Le Bouchon du Vaugueux – Caen, França

A zona do Vaugueux é uma das mais animadas de Caen no que diz respeito a bares e restaurantes, fica aos pés do Castelo muito perto da Igreja de Saint Pierre e é conhecida pela sua oferta gastronómica onde sem dúvida destacaria o Le Bouchon, cuja tradução seria rolha. Não é muito grande talvez por isso sentimos um ambiente mais intimo e até romântico, a carta na sua maioria com receitas da região divide-se em menus com dois pratos e uma sobremesa.

The area of Vaugueux is one of the liveliest of Caen with regard to bars and restaurants, is at the foot of the Castle very near to the Church of Saint Pierre and is known for its gastronomic offer which undoubtedly I would highlight the Le Bouchon, whose translation would be cork. It’s not very big so maybe feel a more intimate and even romantic atmosphere, the letter mostly with recipes of the region is divided into menu with two dishes and a dessert.

 

Continue a ler “Le Bouchon du Vaugueux – Caen, França”

TABERNA LA CONCHA – MADRID, ESPANHA

Quando andas pela Cava Baja vês que cada número de porta é um bar. Qual escolher? Qual é o melhor? É difícil e complicado, cada um terá o seu prato estrela e também depende do que procuras. No caso desta Taberna queríamos comer umas tapas com a cerveja, algo mais ligeiro para abrir o apetite para o jantar e conseguimos cumprir o objetivo num ambiente castiço. Com as primeiras cervejas veio uma tapa cortesía da casa, uma colher de arroz negro com um toque de ali oli.
When you walk by the Cava Baja you can see that each door number is a bar. Which to choose? What is the best? It is difficult and complicated, each might have its star dish and also depends on what you are looking for. In the case of this Taberna we wanted to eat some tapas with beer, something lighter to work up an appetite for dinner and we were able to meet the goal in this more typical environment. With the first beer came the first “tapa” courtesy of the house, a spoon of black rice with a touch of ali oli.

Depois pedimos umas tostas, a favorita foi a de bacalhau fumado e foi uma excelente maneira de começar a nossa rota gastronómica por Madrid, a segunda tosta foi a de gambas que vinha com molho bechamel e queijo gratinado. Apesar de termos pedido cerveja a especialidade de La Concha é o Vermut, bebida que ainda não aprendi a apreciar nesta cidade mas que aqui dizem os que conhecem a servem muito bem. Esta taberna é uma excelente opção na Cava Baja.

Then we order some toasts, the favorite was the smoked cod and it was a great way to start our gastronomic route through Madrid, the second was the prawn toast that came with bechamel sauce and grated cheese. Despite requesting beer the specialty of La Concha is the Vermut, drink that I have not yet learned to appreciate in this city but here those who know say they serve it very well. This tavern is an excellent option in the Cava Baja.

Website: http://www.laconchataberna.com
Morada: Calle Cava Baja 7
Metro: La Latina

Our Guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

Burger Joint – Madrid, Espanha

24171082122_d9000b62de_b

Assim que descobri que o Burger Joint tinha uma sucursal em Madrid não pude resistir, tínhamos que experimentar e marcou a nossa primeira gastronómica do ano na capital. Queríamos ver se eram como os do primeiro Burger Joint em Nova Iorque e já lá vão dois anos mas lembro-me exactamente de esses suculentos hamburguers que nos fizeram chupar os dedos, o mesmo não posso dizer dos de Madrid porque são ligeiramente diferentes mas são muito bons e podem competir com os melhores da cidade.

Once I discovered that the Burger Joint had a branch in Madrid I could not resist, we had to try and it was our first food experience of the new year in the capital. We wanted to see if they were as the first Burger Joint in New York and it was two years ago but I remember exactly those juicy burgers that made us lick our fingers, the same can not be said  for the ones of Madrid because they are slightly different but are very good and can compete with the best in town.

Continue a ler “Burger Joint – Madrid, Espanha”

Atlantik Corner – Madrid, Espanha

23904247749_49556b367c_b

Comecei a ver um burburinho na blogosfera madrilenha sobre um restaurante de um dono português e com um chef galego além disso com fotos interessantes de alguns pratos que reconhecemos e de uma decoração interior moderna como se tivesse aberto algo novo em Lisboa mas felizmente está mais perto de nós na Ventura de la Vega em pleno bairro das Letras. Foi uma excelente descoberta, não é um restaurante português convencional, adapta-se perfeitamente á cidade onde está com uma cozinha onde o bacalhau á brás marca presença mas nem sequer é o melhor prato. Chegámos a trocar umas palavras com o dono, o Nuno que para espalha a sua simpatia pela sala assim como todos os que ali trabalham.

I began to see a buzz in Madrid’s blogosphere about a restaurant of a Portuguese owner and a Galician chef also with interesting photos of some dishes that we recognize and modern interior design as if it had opened something new in Lisbon but fortunately is closer to we in Ventura de la Vega right in the Barrio de las Letras. It was a great discovery, is not a conventional Portuguese restaurant, adapts perfectly to the city where you are with a kitchen where Bacalhau a Bras (cod with eggs and potatoes) is present but is not even the best dish. We came to have a word with the owner, Nuno that to spread its sympathy thoughout the room as well as all those who work there.

 

Continue a ler “Atlantik Corner – Madrid, Espanha”

CAFE RESIDENZ – VIENA, ÁUSTRIA

Partilha ementa com o Café Museum e o Hofburg por isso não aporta grandes novidades no capítulo culinário o que realmente dá mais valor ao Residenz é o facto de estar em pleno Palácio de Schönbrunn com um interior que achei um pouco antiquado (achei os outros dois mais interessantes) mas com detalhes que lhe dão algum charme como por exemplo o pianista ao fundo da sala ou o móvel de balcão com a vitrina de doces como se vivessemos no principio do século XX.

It shares the menu with the Cafe Museum and the Hofburg so it did not brings major innovations in the culinary chapter but what really adds more value to the Residenz is the fact that it is in the Schönbrunn Palace with an interior that I thought was a bit dated (I found the other two more interesting) but with details that give it some charm such as a pianist at the back of the room or the bar furniture with the candy shop window as if we lived in the beginning of the twentieth century.

Aqui decidi provar o Goulash, tinha dado um passeio pelo Palácio e os seus jardins achei que merecia uma recompensa. É um prato pesado, intenso a nível de sabor que aqui encontrei equilibrado, pedimos uma variedade de pães que ajudou a saborear o molho mas que fez com que não houvesse mais espaço para sobremesas. Para a mesa veio ainda um prato de salada César de proporção generosa e um prato de salchichas típicas da região que mesmo ao partilhar não foram capaz de terminar. Os preços estão ao nível dos outros restaurantes e podemos comer por 15€-20€ por pessoa.
Here I decide to taste the goulash, I had walked through the Palace and its gardens so I thought I deserved a reward. It is a heavy dish, the intense level of flavor that balanced found here, I ordered a variety of breads that helped to taste the sauce but that meant that there was no more room for desserts. For the others in our table also came a Caesar salad dish of generous proportion and a typical sausages dish that even sharing they were not able to finish. Prices are at the level of other restaurants and we eat for 15 € -20 per person.

Website: http://www.cafe-residenz.at/en/the-cafe.html
Metro: Schönbrunn

Our guide of
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/2001/12/guia-de-viena.html

ZUR ALTE KAISERMÜHLE – VIENA, ÁUSTRIA

Ainda em período de adaptação entre o Le Meridién que foi o nosso hotel original no centro da cidade para o NH Danube City junto á ONU, procurámos um sitio para jantar numa zona praticamente deserta durante a noite. Decidimos perguntar na recepção e confirmaram-nos que o Zur Alte Kaisermühle. Era uma boa opção e estava a pouco mais de cinco minutos a pé. Depois de andar por umas ruas de casas onde não se via viva alma chegámos a este animado restaurante que seria ainda mais extraordinário se tivéssemos ido durante o dia porque tem vista para um lago.

Still in adjustment period between the Le Meridien which was our original hotel in the city center and the NH Danube City near the UN, we were looking for a place to have dinner in a nearly deserted area at night. We decided to ask the front desk and they confirmed to us that the Alte Zur Kaisermühle. It was a good choice and was just over five minutes walk. After walking for some streets with just houses where you could not see a soul we arrived at this lively restaurant that would be even more extraordinary if we had gone during the day because it overlooks a lake.
Entrámos e por dentro a decoração era rústica, estava bastante cheio mas ainda assim conseguimos mesa. A carta anunciava que a especialidade da casa era o entrecosto, não identificávamos Viena como uma cidade de comida na brasa mas o mito caiu quando provámos esse prato. Faltou-nos perguntar pelo o tamanho das doses porque pedimos uma para cada uma (éramos quatro) e creio que o ideal teria sido uma para duas porque sobrou comida. O entrecosto (15,50€) era saboroso e estava bastante bom, vinha com alguns molhos que não faziam falta, as batatas fritas também estavam óptimas e essas tiveram direito a mergulhar num molho de alho.
Depois de tudo isto já não havia espaço para sobremesa aliás o caminho para regressar ao hotel parecia já demasiado curto porque sentíamos que necessitávamos de uma volta maior. Sentimos que foi uma grande descoberta.

We went inside and the decor was rustic, it was quite full but still managed to table. The menu announced that the specialty of the house was ribs, we didn’t saw Vienna as a city of barbecue food but the myth dropped when we tasted this dish. We should have asked about portion sizes before because we ordered one for each (we were four) and I think the ideal solution would have been for two because there was some letf food. The ribs (€ 15.50) were delicious and quite good, came with some sauces that were extra, the fries were also great and these were to dip in the garlic sauce.After all this we had no room for dessert and our way to return to the hotel seemed far too short because we felt that we needed a bigger track. We felt it was a great Discovery.

Website: http://www.kaisermuehle.at/
Morada:

Our guide of
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/2001/12/guia-de-viena.html

CAFÉ HOFBURG – VIENA, ÁUSTRIA

Depois de visitar as várias salas de Imperadores e Imperatrizes do Hofburg era tempo para uma pausa e entre salas deixam-te entrar no seu café mas preferimos chegar até ao final da exposição, voltar á praça e entrar pela porta principal do Café Hofburg. Pareceu-nos ser dos mesmos do Café Residenz e do Museum pela carta que tinham, o seu interior era diferente mas seguia a mesma linha de conforto do último que mencionei. Conseguimos um sofá acolhedor junto a uma janela e o primeiro que pedimos foi um chá.
After visiting the various rooms of emperors and empresses of the Hofburg it was time for a break and between those rooms they let you come to their coffee but we chose to reach the end of the museum, exit to the square and enter by the front door of the Café Hofburg. It seemed to us to be the same Cafe Residenz and Museum because of its menu, its interior was different but followed the same line of comfort of the last one mentioned. We got a cozy sofa near a window and the first thing we ordered was a tea.

Por momentos arrependemo-nos da nossa decisão na terra do café com dois andares de natas não terá sido a melhor ideia, mas queríamos algo mais leve porque depois íamos pedir almoço. Optámos por um clássico de Viena o famoso Schnitzel, o bife panado que pedimos para dividir e foi suficiente para duas pessoas (não tínhamos muita fome). Estava com um panado bastante crocante e o que mais gostei foi do seu acompanhamento, a famosa salada de batata fria que realmente dá mais equilibrio ao prato.
Os doces são de Landtmann o que significa que são todos bons mas como tínhamos ficado bem optámos por não pedir. Aqui servem o doce favorito do Imperador Franz Joseph, o Kaiserschmarrn é um prato de panquecas cortadas em troços com passas que se pode regar com chocolate ou geleia.
O outro ponto forte do Café Hofburg é a sua esplanada que alguns corajosos decidiram aproveitar embrulhados em mantas.

For a momento we had some regret about our decision in the land of coffee with two floors of cream it was not the best idea, but we wanted something lighter because after we would order lunch. We opted for the classic and famous Vienna‘s schnitzel, breaded steak that we asked to split and was enough for two people (we were not very hungry). It was a very crispy breaded and what I liked most was its side, the famous cold potato salad that gives more balance to the dish.
The sweets are from Landtmann which means they are all good but as we were full we opted not to order. Here they serve the favorite candy of Emperor Franz Joseph, the Kaiserschmarrn is a plate of pancakes cut into sections with raisins that you can sprinkle with chocolate or jelly.

The other strong point of the Café Hofburg is its terrace that some brave ones decided to take advantage wrapped in blankets.

 
Metro: Herrengasse
Our guide of
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/2001/12/guia-de-viena.html