TEKOE – MADRID, ESPANHA

Tekoe é um Tea-bar com loja que vende “sorprendentes mezclas” de chá no Bairro das Letras e que encontrei por acaso enquanto fazia tempo á espera do marido, na altura ia pela rua a pensar no bom que seria encontrar uma casa de chá e num golpe de magia tropecei com este sitio. A ideia surgiu na Suiça em 2002 e o seu espaço serve também para fazer provas de chá para além de falar sobre os beneficios que cada um pode trazer.

Tekoe is a Tea-bar with a shop that sells sorprendentes mezclasof tea in the Barrio de las Letras and I met by chance while doing time waiting for my husband and I was going down the street thinking of how good it would be to find a tea house and by magic stumbled on this place. The idea was born in Switzerland in 2002 and it also makes tea tastings as well as talk about the benefits that each can bring.

Tem vários tipos com várias bases: branco, verde e negro. Todos a 2,5€ e pelo o que percebi fazem refill porque vi alguns clientes a pedir mais água quente com a bolsa de chá no copo, eu só queria pedir um e sentar-me numa mesinha para relaxar, aquecer as mãos agarrada a uma chávena quentinha. Pedi o Aurora Boreal que tem caramelo, amoras e coco nada muito elaborado mas suficientemente saboroso para levar-me a pensar que se vivesse no centro de Madrid passaria por aqui mais vezes. Como a escolha é muita, em caso de dúvida mostram-te a partir dos recipientes verdes que tem depois do bar. É um lugar acolhedor onde beber um chá em tranquilidade, um daqueles sitios que custa encontrar em Madrid mas que agora existe.
It has various types with various bases: white, green and black. All 2.5 and Realized for what They Do refill because I saw some asking customers for more hot water with a tea bag in the cup, I just wanted to ask one and sit on a small table to relax, warm hands clinging to a warm cup . I ordered the Aurora Borealis Which has caramel, berries and coconut fancy stuff but tasty enough to lead me to think que if I lived in the center of Madrid would pass by here more often. As the choice is too much, in case of doubt show up from the green containers have que past the bar. It is a cozy place where drinking tea in tranquility, One of Those places cost que find in Madrid but there is now.

Website: http://www.tekoe.es/Morada: Calle de las Huertas 22
Metro: Antón Martin

Our Guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

TABERNA LA CONCHA – MADRID, ESPANHA

Quando andas pela Cava Baja vês que cada número de porta é um bar. Qual escolher? Qual é o melhor? É difícil e complicado, cada um terá o seu prato estrela e também depende do que procuras. No caso desta Taberna queríamos comer umas tapas com a cerveja, algo mais ligeiro para abrir o apetite para o jantar e conseguimos cumprir o objetivo num ambiente castiço. Com as primeiras cervejas veio uma tapa cortesía da casa, uma colher de arroz negro com um toque de ali oli.
When you walk by the Cava Baja you can see that each door number is a bar. Which to choose? What is the best? It is difficult and complicated, each might have its star dish and also depends on what you are looking for. In the case of this Taberna we wanted to eat some tapas with beer, something lighter to work up an appetite for dinner and we were able to meet the goal in this more typical environment. With the first beer came the first “tapa” courtesy of the house, a spoon of black rice with a touch of ali oli.

Depois pedimos umas tostas, a favorita foi a de bacalhau fumado e foi uma excelente maneira de começar a nossa rota gastronómica por Madrid, a segunda tosta foi a de gambas que vinha com molho bechamel e queijo gratinado. Apesar de termos pedido cerveja a especialidade de La Concha é o Vermut, bebida que ainda não aprendi a apreciar nesta cidade mas que aqui dizem os que conhecem a servem muito bem. Esta taberna é uma excelente opção na Cava Baja.

Then we order some toasts, the favorite was the smoked cod and it was a great way to start our gastronomic route through Madrid, the second was the prawn toast that came with bechamel sauce and grated cheese. Despite requesting beer the specialty of La Concha is the Vermut, drink that I have not yet learned to appreciate in this city but here those who know say they serve it very well. This tavern is an excellent option in the Cava Baja.

Website: http://www.laconchataberna.com
Morada: Calle Cava Baja 7
Metro: La Latina

Our Guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

LAS VISTILLAS – MADRID, ESPANHA

Queria conhecer Las Vistillas e saber se o nome tinha algo que ver com uma vista privilegiada para uma parte de Madrid que hoje não conseguimos ver bem desde o Viaduto de Segóvia porque está vedado (demasiadas mortes por suicidio), na realidade teve no tempo em que o jardim foi criado mas entre todo o arvoredo consegui ver apenas uma parte da Catedral de Almudena. Ainda assim tem detalhes interessantes e é um lugar sossegado onde se pode fugir do reboliço da cidade para ler um livro ou namorar como por ali vi.

I wanted to see Las Vistillas and whether the name had something to do with a privileged view of a part of Madrid that today we can not see well from the Viaduct Segovia because it is forbidden (too many deaths from suicide) actually had at the time the garden was created but among all the trees you could see only part of the Almudena Cathedral. Still has interesting details and is a quiet place where you can escape the city hustle to read a book or dating as seen through there.

Uma das zonas principais destes pequenos jardins é o Monumento a Ramón Gómez de la Serna, um escritor e jornalista madrilenho que nasceu no final do século XIX. Localizado numa praça dedicada a outro escritor, Gabriel Miró e está composto por uma fonte, á sua volta várias cadeiras permitem aproveitar o bom tempo e apreciar a vista para Catedral. Na outra ponta está uma estátua de La Violetera, depois de muito pesquisar na internet ao parecer este monumento a uma profissão que já não existe de mulheres que vendiam violetas perto da Calle de Alcalá tornou-se algo polémico. Surgiram suspeitas de que a musa para que Santiago de Santiago criara a escultura era uma figura com associações a um determinado partido político, por isso veio parar aqui que de alguma forma desilude porque leva-nos a acreditar e a imaginar como seriam estas vendedores pelo parque.

One of the main areas of these small gardens is the Monument to Ramón Gómez de la Serna, a writer and Madrid-based journalist who was born in the late nineteenth century. Located in a square dedicated to another writer, Gabriel Miró and is composed of a source, several chairs around you let you enjoy the good weather and the view of Cathedral. At the other end is a statue of La Violetera, after much searching on the internet to look this monument to a profession that no longer exists of women selling violets near the Calle de Alcalá became something controversial. Arose suspicions that the muse to Santiago de Santiago created the sculpture was a figure with associations to a particular political party, so get here that somehow disappoints because it leads us to believe and imagine how would these vendors at park.

Morada: Plaza Gabriel Miró
Metro: La Latina

Our Guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

Burger Joint – Madrid, Espanha

24171082122_d9000b62de_b

Assim que descobri que o Burger Joint tinha uma sucursal em Madrid não pude resistir, tínhamos que experimentar e marcou a nossa primeira gastronómica do ano na capital. Queríamos ver se eram como os do primeiro Burger Joint em Nova Iorque e já lá vão dois anos mas lembro-me exactamente de esses suculentos hamburguers que nos fizeram chupar os dedos, o mesmo não posso dizer dos de Madrid porque são ligeiramente diferentes mas são muito bons e podem competir com os melhores da cidade.

Once I discovered that the Burger Joint had a branch in Madrid I could not resist, we had to try and it was our first food experience of the new year in the capital. We wanted to see if they were as the first Burger Joint in New York and it was two years ago but I remember exactly those juicy burgers that made us lick our fingers, the same can not be said  for the ones of Madrid because they are slightly different but are very good and can compete with the best in town.

Continue a ler “Burger Joint – Madrid, Espanha”

SAN JERONIMO EL REAL – MADRID, ESPANHA

Não tenho dedos nas mãos suficientes para contar o número de vezes que passei por esta igreja e nunca entrei, os motivos foram vários mas a grande maioria foi por estar fechada. Também é certo que o único dia em que consegui entrar foi durante uma missa o que não ajudou a conhecer o seu interior ao detalhe mas já foi possível ter uma ideia. Inicialmente um mosteiro que foi concedido pela Rainha Isabel a Católica, foi lugar de várias cerimónias reais principalmente a juras dos herdeiros da coroa, os Principes das Astúrias e foi também palco da coroação de Juan Carlos I.

I do not have enough fingers in my hands to count the number of times I passed this church and never got in, the reasons were different but the vast majority was that it was closed. It is also true that the only day I could get was during a mass which did not help to discover the inside in detail but it was possible to have an idea. Initially a monastery which was granted by Queen Isabel the Catholic, was the place of many royal ceremonies mainly oaths of Crown heirs, the Princes of Asturias and was also the scene of the coronation of Juan Carlos I.

Foi construída em 1505 mas sofreu várias remodelações, o seu interior é simples e dizem que um dos motivos é o facto de ter sido parcialmente destruído á passagem das tropas francesas no século XIX durante a Guerra da Independência. É no reinado de Isabel II que se dá a maior remodelação e o exterior que podemos ver hoje com o estilo neo-gótico.
O altar-mor não é dos mais elaborados que podemos ver numa igreja em Madrid, chegou a ter um monumental retablo mas hoje destaca-se um colossal quadro de Rafael Tejeo. Houve tempo ainda para ver o presépio (Belém) montado logo á entrada.

Was built in 1505 but has undergone several renovations since, the interior is simple and they say one reason is the fact that it was partially destroyed to the passage of the French troops in the nineteenth century during the War of Independence. It is during the reign of Isabel II that gives the biggest refurbishment and the outside we can see today with the neo-Gothic style.The altar is not the most elaborate that one can see a church in Madrid, has had a monumental altarpiece but today stands a colossal picture of Rafael Tejeo. There was still time to see the Nativity (Bethlehem)assembled at the entrance.
Morada: Calle de Moreto 4
Metro: Banco de España ou Atocha
Our Guide of:

http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

Atlantik Corner – Madrid, Espanha

23904247749_49556b367c_b

Comecei a ver um burburinho na blogosfera madrilenha sobre um restaurante de um dono português e com um chef galego além disso com fotos interessantes de alguns pratos que reconhecemos e de uma decoração interior moderna como se tivesse aberto algo novo em Lisboa mas felizmente está mais perto de nós na Ventura de la Vega em pleno bairro das Letras. Foi uma excelente descoberta, não é um restaurante português convencional, adapta-se perfeitamente á cidade onde está com uma cozinha onde o bacalhau á brás marca presença mas nem sequer é o melhor prato. Chegámos a trocar umas palavras com o dono, o Nuno que para espalha a sua simpatia pela sala assim como todos os que ali trabalham.

I began to see a buzz in Madrid’s blogosphere about a restaurant of a Portuguese owner and a Galician chef also with interesting photos of some dishes that we recognize and modern interior design as if it had opened something new in Lisbon but fortunately is closer to we in Ventura de la Vega right in the Barrio de las Letras. It was a great discovery, is not a conventional Portuguese restaurant, adapts perfectly to the city where you are with a kitchen where Bacalhau a Bras (cod with eggs and potatoes) is present but is not even the best dish. We came to have a word with the owner, Nuno that to spread its sympathy thoughout the room as well as all those who work there.

 

Continue a ler “Atlantik Corner – Madrid, Espanha”

FREYUNG PASSAGE – VIENA, ÁUSTRIA

Esta elegante passagem liga duas ruas do centro de Viena: a Freyung e a Herrengasse, dizem que entrou em decadência e que os lojistas fugiram de aqui mas depois de ter sido reabilitado é agora um lugar com um toque mágico. Entrámos pelo o lado do Palácio de Ferstel o mesmo nome do arquiteto que o criou no século XIX e que foi o autor da Votivkirche, uma igreja criada depois do atentado ao Imperador Francisco José I.

This elegant passage connects two Vienna downtown streets: the Freyung and Herrengasse, they say it fell into decay and shopkeepers fled from here but after being rehabilitated is now a place with a magical touch. We entered by the side of the Ferstel Palace the name of the architect who created it in the nineteenth century and was the author of the Votivkirche, a church established after the attempt to Emperor Franz Joseph I.

Tanto no exterior como o interior fazem lembrar um palácio italiano, no pátio encontramos uma fonte coroada com uma estátua de Donaunixen-brunnen ou uma ninfa do rio Danúbio, aqui podemos ver á direita uma entrada para o Palácio e do lado esquerdo está a famosa passagem onde podemos tomar um café numa esplanada sem temer o frio ou mau tempo. Outro café que podemos visitar é o Café Central que fica fora da passagem mas é um dos mais famosos da cidade com mais de cento e trinta anos e que no século XIX foi um dos cafés escolhidos (para além do Griendsteidl) para a Jung Wien, um grupo de jovens escritores que se reunia aqui. O seu interior é extraordinário e vale a pena visitar porque segue a mesma linha decorativa que Ferstel aplicou em todo o edificio. Mesmo á saída uma loja captou a nossa atenção, a Xocolat e dá para perceber porquê – é o paraíso do chocolate feito em Viena.

Both outside and inside remind an Italian palace, in the courtyard we find a fountain crowned with a DonaunixenBrunnen statue or a nymph of the river Danube, here we can see on the right the entrance to the Palace and the left side is the famous passage where we can have a coffee on a terrace without fearing the cold or bad weather. Another coffee that we can visit is the Central Café which is just outside of the passage but is one of the most famous of the city over hundred and thirty years and that in the nineteenth century was one of the chosen coffees (besides the Griendsteidl) for the Jung Wien , a group of young writers who met here. Its interior is remarkable and worth visiting because it follows the same decorative line Ferstel applied throughout the building. While going out a store captured our attention, Xocolat and you can see why – it’s the chocolate paradise made in Vienna.


Website: http://www.palaisevents.at/en/palais-ferstel.html
Metro: Herrengasse

Our guide of
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/2001/12/guia-de-viena.html