do: EXPOSIÇÃO PAPA JOÃO PAULO II – VATICANO

Religiosos ou não, recomendo a visita a esta exposição sobre o Papa João Paulo II (agora Beato).
Eu a única coisa que tenho em comum com é o dia de aniversário e o facto de chegar a Papa no ano de 1978, o ano em que eu nasci.
O meu principal interesse na exposição era conhecer melhor Karol Józef Wojtyła, o seu percurso como um humilde jovem polaco, que assiste á crueldade da guerra e como chega figura máxima da igreja católica.

Continue reading “do: EXPOSIÇÃO PAPA JOÃO PAULO II – VATICANO”

Anúncios

Igreja Saint-Pierre – Caen, França

A melhor vista para a Igreja de Saint-Pierre é desde o Castelo de Caen, só do alto das suas muralhas conseguimos ter uma foto completa já que a sua torre tem cerca de setenta e cinco metros de altura. De estilo gótico, a primeira construção data do século XIII mas foi sofrendo alterações até ao século XVI. Também ela sobreviveu á II Guerra Mundial, o que teve que ser reconstruído foi exatamente essa torre que estava de pé desde o século XIV.

The best views of the Church of Saint-Pierre is from the Castle of Caen, only from the top of its walls we can have a complete picture as its tower has about seventy-five meters high. Has a Gothic style, the first construction is from the thirteenth century but has undergone changes until the sixteenth century.It also survived World War II and what had to be rebuilt was exactly the tower that stood there since the fourteenth century.

Continue reading “Igreja Saint-Pierre – Caen, França”

SAN JERONIMO EL REAL – MADRID, ESPANHA

Não tenho dedos nas mãos suficientes para contar o número de vezes que passei por esta igreja e nunca entrei, os motivos foram vários mas a grande maioria foi por estar fechada. Também é certo que o único dia em que consegui entrar foi durante uma missa o que não ajudou a conhecer o seu interior ao detalhe mas já foi possível ter uma ideia. Inicialmente um mosteiro que foi concedido pela Rainha Isabel a Católica, foi lugar de várias cerimónias reais principalmente a juras dos herdeiros da coroa, os Principes das Astúrias e foi também palco da coroação de Juan Carlos I.

I do not have enough fingers in my hands to count the number of times I passed this church and never got in, the reasons were different but the vast majority was that it was closed. It is also true that the only day I could get was during a mass which did not help to discover the inside in detail but it was possible to have an idea. Initially a monastery which was granted by Queen Isabel the Catholic, was the place of many royal ceremonies mainly oaths of Crown heirs, the Princes of Asturias and was also the scene of the coronation of Juan Carlos I.

Foi construída em 1505 mas sofreu várias remodelações, o seu interior é simples e dizem que um dos motivos é o facto de ter sido parcialmente destruído á passagem das tropas francesas no século XIX durante a Guerra da Independência. É no reinado de Isabel II que se dá a maior remodelação e o exterior que podemos ver hoje com o estilo neo-gótico.
O altar-mor não é dos mais elaborados que podemos ver numa igreja em Madrid, chegou a ter um monumental retablo mas hoje destaca-se um colossal quadro de Rafael Tejeo. Houve tempo ainda para ver o presépio (Belém) montado logo á entrada.

Was built in 1505 but has undergone several renovations since, the interior is simple and they say one reason is the fact that it was partially destroyed to the passage of the French troops in the nineteenth century during the War of Independence. It is during the reign of Isabel II that gives the biggest refurbishment and the outside we can see today with the neo-Gothic style.The altar is not the most elaborate that one can see a church in Madrid, has had a monumental altarpiece but today stands a colossal picture of Rafael Tejeo. There was still time to see the Nativity (Bethlehem)assembled at the entrance.
Morada: Calle de Moreto 4
Metro: Banco de España ou Atocha
Our Guide of:

http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

ABADIA DE BATH – INGLATERRA

Bath é uma das cidades mais românticas que já visitei, tem algo de especial que se não fosse pela multidão de turistas com as suas câmaras digitais e os telemóveis colados a um “selfie stick” dirias que parou no tempo. E talvez seja assim, continua a agarrar-se ás histórias de final do século XVIII de Jane Austen e á velha glória das Termas Romanas, mas onde voltei a sentir o seu toque romântico foi na sua Abadia.

Bath is one of the most romantic cities I have ever visited, it has something special that if it was not for the throngs of tourists with their digital cameras and mobile phones glued to a selfie stick you would say it had stopped in time. And maybe so, it continues to cling to Jane Austen stories of the end of the eighteenth century and to the old glory of the Roman Baths, but where I again felt your romantic touch was in it’s Abbey.

A primeira abadia era do século VII mas nos sucessivos foi alvo de várias remodelações a última já no século XIX onde destacaria os “fan vaults” (em forma de leque) aplicados no tecto, isto junto com os vitrais fazem com que a abadia tenha bastante luz e cor criando esse ambiente romântico que mencionei anteriormente. Enquanto dás um passeio pelo seu interior é inevitável ver a quantidade de monumentos fúnebres que contém como a de Lady Waller com uma escultura em que está deitada com o seu marido (William Waller um militar do século XVI que pertencia á ala das Cabeças Redondas que lutavam contra o rei) ao lado a observá-la. Outras placas fúnebres continham nomes e datas da época da Jane Austen e não podes parar de imaginar de se faziam parte do seu círculo e se inspiraram as suas personagens.
The first abbey was built in the seventeenth century but in the successive has undergone several renovations the last in the nineteenth century which highlight the fan vaults (fan-shaped) applied on the ceiling, that along with the stained glass windows make the abbey have enough light and color creating that romantic atmosphere that I mentioned earlier. While you walk by it’s interior is inevitable to see the amount of funerary monuments it contains like the one of Lady Waller with a sculpture of a Jane lying with her husband (William Waller military sixteenth century that belonged to the wing of the Roundheads fighting against the king) nearby watching her. Other funeral plates contained names and dates of Jane Austen era and you can not stop imagining of it they were part of her circle and inspired her characters.

 


Monumento a James Montagu

Monumento a Lady Waller

Website: http://www.bathabbey.org/

Our guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com/2001/10/guia-de-bath.html

IGREJA DE S. MIGUEL ARCANJO – VITORIA, ESPANHA

Foi a única igreja que visitámos em Vitória, foi mais um problema de tempo que outra coisa o que nos fez não visitar a Catedral mas ficar com a memória da Igreja dedicada ao Arcanjo Miguel construída no século XIV. É fácil de encontrar está no principio da colina onde vemos a Plaza de la Virgen Blanca. A entrada é livre.
 
It was the only church we visited in Victoria, was more a timing issue than anything else which made us not visit the Cathedral but stay with the memory of the Church dedicated to the Archangel Michael built in the fourteenth century. It’s easy to find it is at the beginning of the hill where we see the Plaza de la Virgen Blanca. Admission is free.

Antes de entrar e depois de subir as escadas que dão acesso á igreja podemos aproveitar a fantástica vista que tem sobre a praça, a sua fachada não sendo das mais elaboradas têm um pórtico trabalhado no estilo gótico. Mesmo estando dedicada ao Arcanjo, a sua capela mais importante é a de Santa Maria la Blanca-a padroeira da cidade – que está do lado oposto á entrada, uma outra figura da Santa está colocada num nicho de uma coluna da fachada da igreja.
Destaca também o detalhado retablo na capela principal, criado no século XVII por Gregorio Fernández.
 
Before entering and after climbing the stairs that give access to the church we can enjoy the fantastic view it has on the square, its facade is not the most elaborate but it has a elaborate pórtico in Gothic style. Even though it is dedicated to the Archangel, its most important chapel is Santa Maria la Blanca – the patron saint of the city – which is opposite the entrance, another figure of the Santa is placed in a niche of a front column of the church.
It also highlights the detailed altarpiece in the main chapel, created in the seventeenth century by Gregorio Fernández.

Capela Santa Maria la Blanca

Our guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/2001/02/guia-de-vitoria-gasteiz.html

Madeleine – Paris, França

15776194329_84364a5707_h
Quando vi o edificio de Madeleine pela primeira vez achei que me tinha enganado na cidade, pensei que estaria em Atenas ou talvez Roma. Dizem que foi um edificio de construção romana a Maison Carrée em Nice (ver post aqui) que serviu de inspiração para construir este templo que está dedicado a Santa Maria Madalena. Napoleão queria um monumento para homenagear o seu exército digno da grandeza do império que construiu e hoje podemos admirá-lo a poucos metros da Place de la Concorde.
When I first saw the building of Madeleine I thought I was in the wrong city, I thought it was Athens or maybe Rome. They say it was a building of Roman arquitecture, the Maison Carree in Nice (see post here) that served as inspiration to build this temple that is dedicated to St. Mary Magdalene. Napoleon wanted a monument to honor his army worthy of the greatness of the empire he built and today we can admire it a few meters from Place de la Concorde.

Continue reading “Madeleine – Paris, França”

do: IGREJA DE SAN MARTIN – MADRID, ESPANHA

A poucos passos da Gran Vía, na Calle del Desengaño está esta igreja cuja fachada não é das mais bonitas que vi em Madrid mas o seu interior não deixa de ter alguns pontos de interesse. Pouco se sabe sobre a sua construção apenas que foi inaugurada no final do século XVII e o seu estilo arquitectónico é o barroco na linha de outras igrejas desse período que se construiram na cidade.
 
A few steps from the Gran Vía, in the Calle del Desengaño is this church whose facade is not the most beautiful I’ve seen in Madrid but it’s interior does have some points of interest. Little is known about its construction but it was inaugurated in the late seventeenth century and its architectural style is baroque in line with other churches from that period that were built in city.

O seu interior completamente branco dá luminosidade ao espaço que logo á entrada do lado direito apresenta o pequeno caixão dourado da serva de Deus: Alexia González-Barros y González. Uma jovem devota de Deus que aceitou a sua doença fatal e tornou-se imortal para os fiéis seguidores da sua história. Quando entrei vi um grupo de turistas beijar a sua campa, não conhecia a sua história e um pequeno panfleto falava do seu processo de beatificação que não está completo.
O altar-mor tem uma decoração simples tal como o resto da igreja, destaca-se o quadro de San Martin que corta a sua capa para dar a um mendigo. Ao seu lado duas esculturas do Sagrado Coração de Jesús e Maria.
 
It’s completely white interior gives light to the space that at the entrance on the right shows the small golden casket of a servant of God: Alexia GonzálezBarros y González. A devout young girl who accepted her fatal illness and became immortal to the faithful followers of her story. When I entered I saw a group of tourists kissing his grave, did not know much about her history and a small pamphlet spoke of her beatification process, that is not complete.
The main altar has a simple decor as the rest of the church, the picture of San Martin cutting his cloak to give to a beggar stands out. Beside it there are two sculptures of the Sacred Heart of Jesus and Mary.
 
 
 
 
 
 

Morada: Calle del Desengaño 26
Metro: Callao ou Gran Vía

Our guides of:

http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/2001/11/madrid-malasana-y-conde-duque.html http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html