Mercado de Natal – Bruges, Bélgica

Chegámos a um dos objectivos da nossa viagem á Bélgica: o Mercado de Natal em Bruges. Dizem que é um dos melhores do país, não posso confirmar porque não conheço a concorrência mas é sem dúvida o que esperava encontrar, um sitio animado cheio de gente, comida, bebida e um entorno fantástico proporcionado pela Markt onde estão alguns dos edificios mais emblemáticos de Bruges.

 

We have arrived to one of our destinations in Belgium: the Christmas Market in Bruges. They say it’s one of the best in the country, I couldn’t confirm that because I don’t know it’s competition but it is without a doubt what I expected, a lively place crowded, food, drinks and a fantastic surroundings provided by the Markt where some of the most emblematic buildings in Bruges are located.

Continue a ler “Mercado de Natal – Bruges, Bélgica”

IGREJA DE NOSSA SENHORA – BRUGES, BÉLGICA

A primeira coisa que chama a atenção na Igreja de Nossa Senhora (Onze-Lieve-Vrouwekerk) é a sua torre de 122 metros de altura, a mais alta de Bruges. A sua construção começa a 1220 e só termina duzentos anos mais tarde.
Originalmente com uma construção de estilo românico, o resultado final é predominante gótico pelo tempo que levou a construir. Entramos por uma lateral e ao chegar á nave central podemos ver o seu trabalhado altar e por trás os túmulos de Carlos, Duque de Borgonha (o Audaz). Foi o último duque de Valois e ao seu lado, a sua filha Maria, Duquesa de Borgonha. 
 
The first thing that stands out in the Church of Our Lady (Onze-Lieve-Vrouwekerk) is its tower of 122 meters high, the highest of Bruges. Its construction begins in the year 1220 and only ends two hundred years later.
Originally with a Romanesque building, the end result is the predominant Gothic by the time it took to build. We entered through a side and arriving at the nave you can see it’s elaborate altar and behind it the graves of Charles, Duke of Burgundy (the Bold). It was the last Valois Duke of and beside her, his daughter Mary, Duchess of Burgundy.

Continue a ler “IGREJA DE NOSSA SENHORA – BRUGES, BÉLGICA”

Groenplaats – Antuérpia, Bélgica

A Groenplaats ou a Praça Verde é uma das mais importantes da cidade e está no coração do seu centro histórico, não chegámos a perceber porque é que se chama Verde porque na realidade havia pouco arvoredo ou algo que se assemelhasse a um jardim que a fizesse ganhar esse nome.
Como chegámos de noite grande parte da visita a fizémos já o sol nos tinha deixado á muito mas nem por isso a praça perdeu o interesse, a Catedral iluminada e as decorações de Natal iam mantendo a animação.
The Groenplaats or Green Square is one of the most important in the city and is at the heart of its historic center, we arrived and could not understand why it is called Green because in reality there was little grove or something that resembled a garden that made it gain that name.
As we arrived at night much of the visit was made with the sun long gone but by no means the square lost interest, the illuminated Cathedral and the Christmas decorations were keeping the animation.

Continue a ler “Groenplaats – Antuérpia, Bélgica”

Catedral de Nossa Senhora – Antuérpia, Bélgica

A primeira vez que vimos a Catedral foi durante a noite, parecia ser a estrela de Antuérpia, alta e iluminada. Quando de manhã voltámos á mesma praça para a ver tinha outro encanto.
De estilo gótico, demorou cerca de 170 anos a ser construída e até aos dias de hoje não está completa. Nos planos originais estavam previstas duas torres mas completa só vemos uma com 123 metros de altura, a que está ao seu lado tem apenas 65 metros.
The first time we saw the Cathedral was during the night, seemed to be the star of Antwerp, high and full of light. In the morning we returned to the square will see had another charm.
Gothic style, it took about 170 years to build and to this day is not complete. In the original plans were laid two towers but we can only see one complete with 123 meters highthe other one is only 65 meters.

Continue a ler “Catedral de Nossa Senhora – Antuérpia, Bélgica”

Galeries Royales St. Hubert – Bruxelas, Bélgica

Para mim uma das curiosidades de Bruxelas foi a quantidade de centros ou galerias comerciais que se criaram em passagem dentro de prédios. É uma maneira interessante de atravessar uma rua sem ter que ir dar a volta a um quarteirão, é mais abrigado e ainda para mais podemos ver montras.
Estas em particular foram construídas com o objectivo de dar uma passagem alternativa ás ruas sinuosas e ruidosas da cidade. Neste caso o luxo está presente não só no seu trabalho de arquitectura como também no tipo de lojas que oferece.
For me one of the curiosities of Brussels was the number of centers or shopping arcades that were created in the passage within buildings. It’s an interesting way to cross the street without having to go around a city block, is more sheltered and mostly we can see the shop windows.
These in particular were built with the aim of providing an alternative passage winding streets and noisy city. In this case the luxury is present not only in his architectural work but also the types of stores that it offers.

Continue a ler “Galeries Royales St. Hubert – Bruxelas, Bélgica”

AUX ARMES DES BRUXELLES – BRUXELAS, BÉLGICA

A Rue des Bouchers é talvez a mais conhecida de Bruxelas para encontrar um restaurante e comer as famosas “moules” (mexilhão), como em tudo tem pontos positivos e pontos negativos. A estreita rua enche-se de turistas e os restaurantes expõem nas suas montras o seu marisco, colocando empregados a “venderem” a ementa. Não começamos bem, diz a regra que se tem que te chamar para comer é porque alguma coisa se passará…
The Rue des Bouchers is perhaps the best known from Brussels to find a restaurant and eat the famous “moules” (mussels), as in everything it has positives and negatives. The narrow street is filled with tourists and restaurants display in the Windows their seafood, putting their employees to “sell” the menu. This did not start well, the rule says that if one has to call you to eat it’s because something is wrong …

Continue a ler “AUX ARMES DES BRUXELLES – BRUXELAS, BÉLGICA”

MANNEKEN PIS – BRUXELAS, BÉLGICA

Também conhecido por Petit Julien, o Manneken Pis é um fenómeno e um símbolo da Bélgica. A verdade é que custa a acreditar que uma escultura de pouco mais de 30cm de um menino a fazer xixi pudesse ter tanto impacto na cultura de um país. E digam o que disserem sobre o seu tamanho a verdade é que uma vez em Bruxelas é indispensável vê-lo pelo menos uma vez.
Also known as Petit Julien, the Manneken Pis is a phenomenon and a symbol of Belgium. The truth is that is hard to believe that a sculpture of a little more than 30cm from a boy making pee could have such impact on the culture of a country. And say what you will about his size the truth is that once in Brussels it’s essential to see him at least once.

Continue a ler “MANNEKEN PIS – BRUXELAS, BÉLGICA”

Grand Place – Bruxelas, Bélgica

Na fase de planeamento da nossa curta viagem á Bélgica (mais para ver os mercados de Natal) fomos ouvindo várias opiniões que diziam que Bruxelas não tinha grande interesse (“É feia” – ouvi até) e para nos centrarmos em Bruges e Ghent. Tenho cá para mim que não há cidades feias ou desinteressantes mas sim experiências dentro delas que marcam a nossa opinião. Bruxelas é uma cidade bonita, á sua maneira e a percepção de beleza vai da mão (e do olhar) de cada um.

At the planning stage of our short trip to Belgium ( to see the Christmas markets) we were listening to various opinions that said Brussels had no great interest (“It’s ugly” – I heard) and we focus in Bruges and Ghent. I have to myself that there are no ugly cities or uninteresting but experiences within them that mark our opinion. Brussels is a beautiful city, in it’s own way and the perception of beauty goes of the taste (and look) of each individual.

Continue a ler “Grand Place – Bruxelas, Bélgica”