Basílica da Virgem dos Desamparados – Valência, Espanha

Entrei na Basílica durante a missa, um jovem coro aquecia a sala com as suas vozes e por tudo isto não pude aproveitar melhor para conhecer esta igreja. Tive tempo apenas para sentar-me e ao som da sua música contemplar a fantástica cúpula ornamentada com frescos do pintor espanhol Antonio Palomino. Nesse conjunto artístico as figuras centrais são os anjos celestiais e á sua volta os santos valencianos, os apóstolos, os mártires, os confessores e claro, a Virgem.

I entered the Basilica during Mass, a young choir warmed the room with their voices and all this could not enjoy better to know this church. I had time just to sit and the sound of your music in the fantastic dome decorated with fresh of the Spanish painter Antonio Palomino. In this artistic ensemble the central figures are heavenly angels around them are the Valencian saints, apostles, martyrs, confessors and of course the Virgin.

Continue a ler “Basílica da Virgem dos Desamparados – Valência, Espanha”

do: BASÍLICA DA ESTRELA – LISBOA, PORTUGAL

Foram várias as vezes que passei pela Basílica (ficava perto da Universidade onde estudei) e foi preciso sair do país para visitá-la. Desconhecia o seu interior e a sua história mas numa dessas idas a Lisboa com mais tempo para passear não hesitámos em visitá-la e depois dar um passeio no Jardim da Estrela.
Construída e inaugurada a finais do século XVIII, foi um pedido especial da Rainha D. Maria I e é nela que repousa agora. 

A Rainha pretendia construir a Basílica e o Convento como promessa quando tivesse um filho varão, o seu desejo foi satisfeito mas apenas o seu quarto filho homem chegaria a Rei (os restantes três faleceram). O seu túmulo não é difícil de identificar e está a meio da igreja que está dedicada ao Sagrado Coração de Jesús. Com uma forma de cruz latina e um estilo entre o barroco e o neoclássico, o que mais destaca para mim é a sua cúpula e o altar-mor onde estão as pinturas de Pompeo Batoni. Dizem que foi a primeira igreja no mundo dedicada a este ritual do Sagrado Coração e a Batoni tentou retratar a sua Consagração na pintura central do altar.
Sombria porque o dia não lhe permitia ter mais luz, tem um lugar na história da cidade e é um marco do reinado de D. Maria, vale a pena visitar.
 
The Queen wanted to build the Basilica and the Convent as a promise when she had her first son, her desire was satisfied but only his fourth son come to be King (the remaining three died). Her tomb is not difficult to identify and is in the middle of the church dedicated to the Sacred Heart of Jesus. With a shape of a Latin cross and a style between Baroque and Neoclassical, what most stands out to me is its dome and the altar where you can see the paintings of Pompeo Batoni. They say it was the first church in the world dedicated to this ritual of the Sacred Heart and the Batoni tried to portray the consecration in central altar painting.
Darker because the day did not allow it to have more light, has a place in the history of the town and is a landmark of the reign of Queen Mary, is worth visiting.
 
 
 
 
 
 
 
Morada: Praça da Estrela
Metro: Não existe perto (Rato seria o mais próximo); Os eléctricos 25 e 28 param na Praça.
A entrada é gratuita e é possível subir á cúpula.
 
Our guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/guia-de-lisboa.html

Basílica Santa Maria Novella – Florença, Itália

Regresso aos posts sobre Florença, ainda tenho muito mais que contar sobre esta cidade. Queria muito escrever sobre esta basílica porque foi a minha igreja preferida e mesmo ao editar as fotos tinha os pelos em pé ao reviver a sensação de a ter visitado. O Duomo é fantástico por fora mas Santa Maria Novella não tendo a mesma dimensão e grandeza exterior, esconde no seu interior autênticas riquezas que o interior do Duomo jamais conseguirá alcançar.

I return to the posts about Florence, I still have much more to tell about this city. I really wanted to write about this basilica because it was my favorite church and even as I was editing the potos I was thrilled to relive the feeling of having visited it.
The Duomo is fantastic on outside but Santa Maria Novella although it doesn’t have the same size and grandeur exterior, hides inside  riches that the interior of the Duomo will never be able to achieve.

Continue a ler “Basílica Santa Maria Novella – Florença, Itália”

Basílica de Santa Maria La Real – Covadonga, Espanha


Quinze minutos separavam Cangas de Onís da Covadonga onde chegámos á Basílica de Santa Maria La Real. Aos poucos e enquanto disfrutávamos do sinuoso caminho para lá chegar, ela ia revelando a sua forma.
Não sabia muito sobre este lugar, sabia que é dos mais importantes da história das Astúrias mas faltava o porquê. A estátua em bronze do rei Pelágio (Pelayo) das Astúrias começou a desvendar o mistério que ia na minha cabeça, foi daqui que ele defendeu o seu reino da invasão muçulmana e foi em Cangas que morreu.
Fifteen minutes separated Cangas de Onis from Covadonga where we arrived at the Basilica of Santa Maria La Real. While we were enjoying the view of the winding road to get there, it was revealing it’s shape.
I didn’t know much about this place, you know that is the most important in the history of Asturias but I missed the reason why. The bronze statue of King Pelagius (Pelayo) of Asturias began to unravel the mystery that was in my head, it was here that he defended his kingdom from the Muslim invasión and it was in Cangas where he died.

Continue a ler “Basílica de Santa Maria La Real – Covadonga, Espanha”

do: BASÍLICA DE SANTA MARIA – PONTEVEDRA, ESPANHA

Fazendo o Caminho Português para Santiago que passa pelo centro histórico de Pontevedra começámos a ver as pequenas placas que indicavam o caminho para a Real Basílica de Santa Maria a Maior.
A sua construção no século XVI foi promovida por um grémio de marinheiros do bairro da Moureira. No seu interior a imagem do Santo Cristo del Buen Viaje era paragem obrigatória antes de partirem nos seus barcos.

Following the Portuguese Way to Santiago passing through the historic center of Pontevedra we started to see small signs indicating the way to the Royal Basilica of St. Mary Major.
Its construction in the sixteenth century was promoted by a guild of sailors from the Moureira neighborhood.Inside the image of the Santo Cristo del Buen Viaje was a mandatory stop before heading to their boats.

Há uma mistura de estilos gótico (tardio) e renascimento sendo a fachada principal do estilo plateresco criada por um português João Nobre e por Cornelis de Holanda. No seu interior podemos ver o tecto decorado que foi do que mais gostei na Basílica assim como a luminosidade que realça o retablo colocado no altar.

There is a mix of Gothic (Late) and Renaissance being the main facade of plateresque style created by a Portuguese by John Noble and Cornelis de Holanda. Inside we can see that the decorated ceiling it’s what I liked most in the Basilica as well as the light enhancing   the altarpiece placed on the altar.


Visitar igrejas na época do Natal significa ver montado o Presépio ou o Belén (em espanhol). Na maioria dos casos são grandiosas e detalhadas representações de Belém e procuram ser uma réplica do local sagrado onde nasceu Jesus. Por isso há lagos, casinhas iluminadas, pessoas, animais, rios, pontes, hortas, moínhos, etc..

Visiting churches at Christmas time means seeing assembled the Nativity set or Belén (in Spanish). In most cases they are great and detailed representations of Bethlehem and seek to be a replica of the holy site where Jesus was born. So there are lakes, lighted houses, people, animals, rivers, bridges, gardens, mills, etc. ..
Mais sobre/More about:

do: BASILICA NOTRE-DAME DE FOURVIÉRE – LYON, FRANÇA

 
Logo na praça de Bellecour conseguíamos vislumbrar a beleza da Basílica de Notre-Dame de Fourviére. Situada na colina com o mesmo nome, ocupa o lugar onde antes estava uma pequena igreja do século XV.
O acesso á basílica faz-se através de um funicular que sai da Place de St. Jean cuja viagem faz também parte da experiência da visita.
 
Right from the Bellecour square we could glimpse the beauty of the Basilica of NotreDame de Fourviére. Situated on the hill of the same name, it occupies the place where once stood a small church from the fifteenth century.
The access to the basilica is via a funicular that leaves from Place St. Jean whose journey is also part of the experience of the visit
.

 
 
 
Construída no século XIX, a sua arquitectura combina o estilo romanesco com o bizantino, este último muito presente no interior da basílica.
Antes de entrar, descemos á cripta de St. Jean. É uma boa descida e o melhor é que não é como outras criptas, escuras e húmidas. Esta tinha uma iluminação razoável, para além de uma boa dimensão. 
Não encontro palavras para descrever a beleza e a riqueza do seu interior. Numa clara demonstração de opulência e poder, não pouparam em nenhum detalhe, em nenhum mosaico cujo ouro vem enaltecer ainda mais.

Built in the nineteenth century, its architecture combines Romanesque style with Byzantine, the latter very present inside the basilica.
Before entering, we went down to the crypt of St. Jean. It is a good descent and the best is that it is not like other crypts, dark and moist. This had a good light, in addition to a good size.
I can not find words to describe the beauty and richness of its interior. In a clear demonstration of opulence and power, they did not spared in any detail in any mosaic whose gold enhances it even more.

Também os vitrais marcam a sua presença, coloridos e carregados de história, parecem um livro aberto. E para os devotos, as várias capelas têm o seu espaço de velas para pedir ajuda ou simplesmente agradecer. Nós acendemos uma, não que sejamos crentes, mas um pouco de fé nunca fez mal a ninguém e tínhamos por quem pedir.

Also the windows mark their presence, colorful and full of history, they seem like an open book. And for devotees, the various chapels have their space for candles to ask for help or just thank a Saint. We light one, not that we are believers, but a little faith never hurt anyone and we had a good reason to ask.

Uma visita ao seu interior requer tempo para admirar cada detalhe, cada história contada por vitrais, mosaicos, estátuas, etc.. Olhamos para cima e para os lados mas será também importante olhar para o chão, enriquecido com mármore e um padrão geométrico que se mistura com as flores desenhadas pela junção de pequenos mosaicos. 
A visit to your interior requires time to admire every detail, every story told by the stained glass, mosaics, statues, etc. .. Look up and to the sides but is also important to look at the floor, enriched with marble and a geometric pattern that blends with flowers drawn by joining small mosaics.
 No exterior, podemos descer até ao seu miradouro e ter uma panorâmica da cidade de Lyon e mesmo ao lado está o Restaurante de Fourviére, onde se pode comer as delicias locais enquanto se disfruta desta maravilhosa vista. 
 
Outside we go down to it’s viewpoint, and we have an overview of the city of Lyon and is right next to the restaurant Fourviére, where you can eat the local delicacies while enjoying this wonderful view.
 
 
Uma das estátuas mais emblemáticas é a do Arcanjo Miguel (L’Arcange Michel), o líder dos exércitos celestiais daí a lança na sua mão. No topo da capela adjacente á basílica, está a estátua da Virgem Maria toda ela em ouro. Quando vemos a panorâmica da basílica ela sobressai de tudo o resto.

One of it’s most emblematic statues is of the Archangel Michael (Michel L’Arcange), the leader of the heavenly army with the spear in his hand. At the top of the chapel adjacent to the basilica, is the statue of the Virgin Mary in all her gold. When we see the panorama of the basilica she excels in everything else.

 
Our guide of:


do: INTERIOR DA SAGRADA FAMILIA – BARCELONA, ESPANHA

Tivémos a sorte de visitar o seu interior depois de ter sido completado pela data da visita do Papa Bento XVI á cidade. Apesar de achar o projecto de Gaudí uma obra extraordinária, parece que com a construção nova versus a antiga torna tudo menos harmonioso mas o interior, para mim já é outra conversa, parece que caímos num buraco e entrámos no País das Maravilhas ou num bosque encantado. 
 
We were lucky to visit it’s interior after being completed in time for the visit to Barcelona of the Pope Benedict XVI. Although I do think Gaudí’s project an extraordinary work, it looks like the new construction versus the old makes everything less harmonious but the interior, is a different thing, looks like you fell into a hole and entered the Wonderland or some enchanted woods.

 
Logo quando entramos somos invadidos pelas suas formas inspiradas pela natureza, pela imensa luz que entra pelas várias janelas sem esquecer o grande arco-íris proporcionado pelos vitrais. 
Ao centro do altar temos Jesus Cristo na cruz, por baixo de um original dossel, ornado com uvas, parra e espigas. O que é ainda mais interessante é que o dossel está suspenso quando normalmente está acente no chão com quatro pilares.

As soon as we get in we aree overwhelmed by the shapes inspired by nature, the immense light that enters through various windows without forgetting the great rainbow provided by the stained glass.
At the center of the altar we have Jesus Christ on the cross, under an original canopy, adorned with grapes, vine and spikes. What is even more interesting is that the canopy is suspended when it’s usually in the ground with four pillars.
 
 
Quer se goste ou não, é impossível ficar-lhe indiferente, impossível não abrir a boca ao entrar. Não há no mundo nenhuma Catedral ou Basílica como esta e talvez nenhuma tão envolta em polémica. O seu interior abre ao público mais de oitenta anos depois da morte de Antoni Gaudí, uns discutem que é fiel ao que o arquitecto pretendia outros defendem que ele ia improvisando deixando-se inspirar por novas formas, materiais, etc..
No museu podemos ver que há uma aproximação aos planos originais do arquitecto que deixou maquetas.
A mim fascinou-me a luz, as cores, a devoção colocada em cada detalhe, o coro que parece uma águia e a cúpula junto ao altar.
 
Love or hate it, it’s impossible to remain indifferent, impossible not to open your mouth when you get in. There is no other Cathedral or Basilica like this in the world and perhaps none so controversial. The interior opened to the public more than eighty years after the death of Antoni Gaudí, some argue that it’s true to what the architect wanted others argue that he was improvising letting himself be inspired by new shapes, materials, etc..
In the museum we can see that from the models the architect left they are close to what we see now.
I was fascinated by the light, the colors, the devotion put into every detail, the chorus that seems like an eagle and the dome close to the altar.

 
 
 
 
our guide of: