eat: TXIRIMIRI – MADRID, ESPANHA

Assim que entras, do lado direito está uma parede com uma fotografia das esculturas de ferro de Eduardo Chillida, o Peine del Viento. Elas são um dos símbolos de San Sebastián o que quer dizer que quando entras no Txirimiri será para comer pinchos e tapas como se estivesses nessa cidade do norte de Espanha.
 
As soon as you get in, on your right side there’s a wall with a picture of the iron sculputures of Eduardo Chillida, the “Peine del Viento”. They are one of the symbols of San Sebastián which means that when you get into Txirimiri is to eat the pinchos and tapas like you were in that city of the north of Spain.

Podes ficar no balcão e comer um pincho enquanto bebes um copo ou sentar-te e escolher pinchos e tapas da carta ou do quadro que têm na parede onde colocam algumas das recomendações do dia.
Nós começámos por pedir uma salada de queijo de cabra, tomate assado e bacon frito, á qual tenho que admitir que não encontrei o tal bacon de forma alguma, mas estava óptima.
Depois pedimos Bacalhau em Tempura que vinha numa cama de pisto (pimentos, tomate e cebola fritos), o bacalhau não era salgado e extremamente suave. Também foi uma boa escolha.
Pedimos depois o pincho de “solomillo” com cebola caramelizada e pimentos, a carne estava óptima e bastante saborosa.

You can stay at the counter and eat a pincho while drinking something or you can seat down and choose the pinchos and tapas from the menu or the board they have on a wall where they put some of the day’s recommendations.
We started by ordering a goat cheese salad with roasted tomatoes and fried bacon, I must admit I couldn’t find the bacon in any way, but it was great.
After it we asked for the Cod in Tempura that came with “pisto” (a mixture of fried peppers, tomatoes and onions), the cod was not salty and was very smooth. It was also a good choice.
Then we order the “solomillo” (beef) pincho with caramelized onions and pepper, the meat was great and quite tasty. 

Por último ainda tivémos espaço para sobremesas, neste caso recomendadas pelo o empregado, uma era um brownie com gelado e a outra uma tarte de nata com massa folhada e doce de leite. São boas, mas não são espectaculares. Creio que vais mais ao Txirimiri pelos pinchos e tapas que própriamente pelas sobremesas.
No final pagámos 50€ por duas pessoas, um saldo pesado para quem quer “petiscar” mas quem acha que comer assim em San Sebastián é barato está enganado e muito menos em Madrid. Seria barato se tivéssemos ficado ao balcão a comer pinchos dos mais pequenos mas não teríamos saído tão satisfeitos.
O espaço é agradável e acolhedor, dizem que costuma encher mas nós fomos á hora do almoço antes da confusão (que começa ás 15h) e o atendimento foi simpático.
Têm restaurantes noutras zonas de Madrid e é sem dúvida um lugar a repetir.

In the end we had some room for desserst, in this case they were recommended by the waiter, one was a brownie with icecream and another one was made of cream with puff pastry and sweet milk or caramel fudge. They were great, but not amazing. I think that you go to Txirimiri for it’s pinchos and tapas not for it’s desserts.
In the end we paid 50€ for two, it’s an heavy billl for those who want to “snack” but it one thinks that eating like this in San Sebastián it is wrong and much less in Madrid. It would be cheaper if we had stayed in the counter eating smaller pinchos but we wouldn’t come out as satisfied.
The space is nice and cozy, they say it’s usually crowded but we went at lunch hour before it gets full (that start’s by 15h) and the service was also nice.
They have restaurants in other Madrid areas and it is without a doubt a place to repeat.
 
Morada: Calle de Ferraz nº38
Metro: Ventura Rodríguez 
Our guides of:

 http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

Bodega Donostiarra – San Sebastián, Espanha

Ao entrarmos na zona mais antiga de San Sebastián tínhamos dois objectivos: o primeiro era conhecer a zona e passear pelas suas ruas estreitas, o outro era ir parando pelos bares que nos interessavam e fazer uma corrida ao melhor “pintxo”. O primeiro foi esta Bodega Donostiarra, cujo o nome me parecia familiar e talvez por isso não hesitámos em entrar, ficava na esquina da Calle Fermín Calbetón.

Continue a ler “Bodega Donostiarra – San Sebastián, Espanha”

Plaza Nueva – Bilbao, Espanha

A Plaza Nueva no Casco Viejo é como as típicas Plazas Mayor que se vê por Espanha, ao centro tem a sede da Euskaltzaindia (Real Academia do Idioma Basco) e as arcadas abrigam lojas, bares e restaurantes.
É sem dúvida um dos grandes centros sociais de Bilbao, construída em 1849 quando a cidade estava no seu pico. De estilo neo-clássico conta com sessenta e quatro arcos.
The Plaza Nueva in Casco Viejo (Old Town) is the typical Plaza Mayor that we see through Spain, at the center there is the Euskaltzaindia (Royal Academy of the Basque Language) and the arcades house shops, bars and restaurants.
It is undoubtedly one of the major social centers of Bilbao, built in 1849 when the city was at its peak. With a Neo-classic style it accounts for sixty-four arches.

Continue a ler “Plaza Nueva – Bilbao, Espanha”

IMANOL, LAS ROZAS, ESPANHA

É um dos destinos preferidos depois de uma tarde de compras no Las Rozas Village, o Assador Imanol tem uma excelente esplanada no Heron City e uma sala onde servem vários pratos da cozinha basca.

Sempre que vamos é pela barra de “pintxos” com uma boa variedade, um pouco mais caros que noutros locais mas com uma qualidade superior e bem “recheados”. 

 

Website: http://www.asadorimanol.com/

TXINGUDI, POZUELO, ESPANHA

Esta foi a segunda vez que fomos ao Txingudi, a primeira foi com uns amigos (que por engano se sentaram neste bar pensando que era outro que eu tinha recomendado) e agora só os dois.

Localizado em Pozuelo é um bar onde podemos comer ir para comer “pintxos”, tapas e beber umas “cañas”. E podia ser só isso, não fosse a sua herança basca (ou vasca como se diz por cá) sinónimo de alta cozinha em pequenas porções.

Da primeira vez arriscámos um pouco mais, pedimos a tempura de beringela, umas “chuletas” de vaca, um “solomillo” e as famosas croquetas de boleto. Tudo muito bom.

Hoje decidimos não arriscar e pedir a mesma tempura de beringela com mel (que eu acho deliciosas), pedimos também o “solomillo” pensando que estavamos a pedir a carne que comemos da primeira vez que gostámos tanto que afinal era a “chuleta”, mas não houve problema, porque o que veio era muito bom.  

A única inovação no pedido foi o Provolone, sugestão do marido e como ainda não entendemos muito bem tudo o que lemos em espanhol não percebemos que eram como os rolitos do chinês com o queijo lá dentro. Adorámos a combinação.

Na verdade já não conseguimos comer mais nada, creio que da outra vez ainda houve espaço para sobremesa mas desta vez a dois não conseguimos ir mais além. A conta é que parece muito pesada para quem comer só umas tapas mas a realidade é que eu não saí como fome por isso se vir pelo prisma de refeição, saiu barato.

 

Website: http://www.txingudi.info/ 

MONTE DEL PILAR DE MAJADAHONDA, ESPANHA

Tivémos hoje o segundo passeio de bicicleta organizado por alguns colegas de trabalho.

Desta vez o ponto de encontro foi Majadahonda e o objectivo era andar pelo Pinar del Plantio e pelo Monte del Pilar.

O percurso inicial, que tinha uma ciclovia complicou-se quando entramos pelo pinhal e pelos trilhos lamacentos que fazem as delicias dos praticantes de BTT, mas que para nós que íamos mais numa onda de passeio familiar tornou-se tarefa mais complicada, até porque uma das bicicletas tinha cadeira de criança.

 

Uma coisa é certa, a Primavera aqui deve ser espantosa. Já percebemos que será muito frequentado até porque os espanhóis gostam e aproveitam tudo o que seja actividades ao ar livre, no entanto espaço aqui é coisa que não falta já que está entre três zonas de Madrid: Majadahonda, Pozuelo e Boadilla.

 

Aqui deixamo-nos levar pela sua beleza, apesar de estar apto para proporcionar adrenalina aos que gostam muito do BTT puro e duro, creio que a mim valeu-me mais o prazer de contemplar este espaço. 

E podemos também fazer uma pausa na nossa prática desportiva para assistir outros a praticarem desporto, nomeadamente no centro de treinos do Atlético de Madrid que fica ao lado do Pinar e que para além de receber a equipa principal, recebe também as mais júniores. 

Chegamos depois ao parque infantil, estava na hora de tirar o nosso filho da sua confortável cadeira e pô-lo a mexer um pouco enquanto nós aproveitávamos para recuperar forças. 

 

Além dos habituais escorregas para os miúdos, havia também um pequeno circuito de manutenção para os graúdos fazerem exercicios e fortalecerem os músculos. 

(foto do Verão 2010)

(foto do Verão 2010) 

Ao largo da zona do parque infantil há alguns restaurantes quase todos de tapas ou pintxos, há um galego que é o Espazo Enxebre (que experimentámos no Verão) e agora abriu um Lizarran. Como estávamos á espera dos restantes membros do grupo escolhemos este último e aproveitámos para comer uns pinchitos e matar a fome. 

 

Para mim o melhor foi o deste segundo prato do lado direito, tinha queijo filadélfia, com passas e com um molho especial em que senti o sabor de vinagre balsâmico. Muito bom e a bom preço.

eat: QUASI QUEVIURES – BARCELONA, ESPANHA

Hoje conhecemos o restaurante Quasi Queviures, ou o QuQu no Passeig de Grácia.
Estava com alguma fome e já tinha passado a hora de almoço quando decidimos ir tapear a este bar/restaurante. Fiquei depois a saber que pertence ao mesmo grupo da Txapela.
Nós ficámos na barra, o ambiente é muito acolhedor e colorido com os cartazes colados á parede. Os “pintxos” são bons na onda da Txapela e dali vemos directamente a cozinha o que é sempre interesante, permite-nos observar a azáfama que vai lá dentro para a confecção dos pratos.
 
Today we have discovered the restaurant Quasi Queviures, or QuQu in Passeig de Gracia.
I was hungry and it was past the lunch time when we decided to go to this bar / restaurant. I later learned that belongs to the same group of Txapela.
We stayed in the bar, the atmosphere is very cozy and colorful with the posters on the wall. The pintxos are good in the same wave of Txapela and thence directly see the kitchen which is always interesting, it allows us to observe the bustle that goes inside for the preparation of dishes.

 

Fiquei arrependida por não ter mais tempo para almoçar ou jantar neste restaurante porque ainda vi a sala de refeições e era muito gira além da comida ter óptimo aspecto.

Outro ponto positivo, a simpatia dos empregados e principalmente de um que parecia ser chefe de sala e que acabou sentado ao nosso lado a conversar, tudo começa com o futebol e neste caso o Barcelona e ali ficou ao nosso lado, a conhecer-nos, os turistas portugueses.
Disse-nos que pelo último Barcelona-Real Madrid (o dos 5-0) pagou 300€ pelos bilhetes mas que iria mais vezes pelo mesmo preço ou mais porque diz que o espectáculo o merece. Eu prefiro pegar nos 300€ e aproveitar um fim de semana em Barcelona…prioridades!!!
 
I regreted not having more time for lunch or dinner at this restaurant because I saw the dining room and it was very cool and besides, the food looked great.
Another positive, the friendliness of the employees especially one that seemed to be head waiter and ended up sitting next to us talking, it all starts with football and in this case Barcelona and stayed there beside us, to know us, the Portuguese tourists.
He told us that the last Barcelona-Real Madrid (the one of the 5-0) he paid 300 for the tickets but he would go more often for the same price because he says that the show deserves it. I’d rather get the 300 and enjoy a weekend in Barcelona priorities!!
 

Mais/More posts: