eat: MUGHUL – MADRID, ESPANHA

No outro dia recebi na newsletter do Madrid Daily Secret (ver aqui) uma referência a este restaurante indiano que decidimos experimentar num Sábado que fomos ao centro da cidade. Fica na zona de Conde Duque na esquina da Calle San Bernardino em frente á Mantequeria.
Ao entrar já sabes que estás num indiano e com muita simpatia levaram-nos a uma mesa ao fundo do restaurante, diria que a última de todas e isso que estava vazio, será que foi porque íamos com crianças?
 
The other day I received in my newsletter of Madrid Daily Secret (see here) a reference to this Indian restaurant we decided to try a Saturday we went to the city center. Stay in the Conde Duque area on the corner of Calle San Bernardino in front of the Mantequeria.
When you enter you know you are an Indian and very sympathetically a waiter led us to a table at the back of the restaurant, I would say that the last of all and it was empty, was it because we were going with kids?

Pedimos para começar Papadom com três molhos a acompanhar: o de menta, o de manga e um que nunca tinha visto que era de verduras cortadas. Depois pedimos um Garlic Naan que apesar de a massa ser boa achei um pouco seco, em alguns restaurantes colocam sempre um pouco de azeite ou manteiga para que fique mais saboroso. Os pratos principais foram uns camarões com molho Balti que foi recomendado pelo empregado em alternativa ao caril mas ao qual lhe faltava picante o que significa que está muito adaptado aos gostos dos espanhóis nesta matéria mas não ao dos portugueses que estão mais habituados. A qualidade era boa mas a próxima visita obriga a pedir com muito picante. Para mim veio um frango tikka masala que estava bom, como não gosto de picante e não tinha quase nada gostei bastante. As crianças também comeram frango mas o tandoori que vinha na chapa e o que realmente gostei no Mughul foi a qualidade da matéria prima, os camarões eram bons e o frango estava muito tenrinho. São um pouco forretas nas rações de arroz.
No final pagámos uns 25€ por pessoa, não é um preço muito acessível para um indiano mas a qualidade era boa, os pratos custavam á volta de 12€ e o pão Naan 4€. Podíamos ter pago menos se não fosse pelas chamuças que pedimos (que não são como as que comemos em Portugal) e um garlic naan extra.
 
We order some Papadom with three sauces to accompany : the mint, the mango and one I never seen before that was cut vegetables. Then we ordered a Garlic Naan that although the dough was good I found a little dry in some restaurants  they always put a little oil or butter to make it more tasty. The main dishes were prawns with a Balti sauce that was recommended by the employee as an alternative to curry but lacked more spice meaning that is very suited to the tastes of the Spaniards in this area but not to the Portuguese who are more accustomed to hot food. The quality was good but the next visit requires asking for it very spicy. I ordered a chicken tikka masala which was nice as I do not like spicy food and had almost nothing so I quite liked it. The children also ate chicken tandoori but that came on a hot plate and  what I really liked in the Mughul was the quality of the ingredients, the prawns were good and the chicken was very soft. They are somewhat skinflints in the rice rations.In the end we paid about 25€ per person , is not a very low price for an Indian but the quality was good, the dishes cost around 12€ and Naan bread was 4€. We could have paid less if it were not for the samosas (which are not as we ate in Portugal ) we ordered and a extra garlic naan.

 
Morada: Calle San Bernardino 10
Metro: Plaza de España ou Noviciado
 
Our guide of:
 

Balti House – Amsterdão, Holanda

Se há quinze anos atrás alguém me pergunta se gostava de comida indiana a resposta seria não. Aos poucos fui aprendendo a gostar escolhendo pratos com menos picante e principalmente pedindo cestos de pão naan. Quando pesquisei restaurantes na cidade de Amsterdão e específicamente no bairro do De Pijp saltou á vista o Balti House, um indiano muito elogiado pela qualidade da sua comida principalmente o Caril.
If fifteen years ago someone asked me if I liked Indian food the answer would be no. Gradually I learned to like it choosing dishes less spicy and mostly asking baskets of naan bread. When I was searching restaurants in the city of Amsterdam and specifically in the neighborhood of De Pijp and the Balti House jumped to my sight, an Indian highly praised for the quality of its food especially it’s curry.

Continue a ler “Balti House – Amsterdão, Holanda”

do: MOHARAJ – MADRID, ESPANHA

Hoje almoçámos no Moharaj em pleno bairro de Lavapiés graças a uma dica do Madrid Cool Blog a quem agradecemos. Andávamos á procura do melhor indiano de Madrid, talvez seja complicado avaliar porque nunca fomos á India, mas para nós tem tudo a ver com os sabores da cozinha indiana que encontrávamos em Portugal, desde o Natraj ao Mayura. Estes são para nós as referências, outros em Portugal terão as suas, assim que procurávamos um que pudesse substitui-los porque já não estamos em Lisboa mas em Madrid. 

E o Moharaj cumpriu essa meta. É um restaurante onde voltaremos seguramente e com a grande vantagem de ter uma esplanada o que é sempre agradável. Fica na Calle Ave Maria nº26, mas há outro ali perto onde fomos primeiro mas ao ver que não tinha a tal esplanada que prometiam decidimos não ficar ali e ir ao original. Honestamente, o segundo restaurante meteu-nos medo.
 
Passámos então a Praça de Lavapiés e conseguimos mesa na esplanada, eram duas da tarde e ainda não estava muito cheio, mas rápidamente isso mudou. Trouxeram para começar o papari, a isto acrescentámos um pedido de pão naan que estava óptimo (pedimos o simples) e onion bhajis que faziam lembrar os do Natraj e segundo o marido (não sou especialista) estavam óptimos.
A seguir o Caril de Gambas que não encontrámos no menú mas ao perguntar ao empregado dizia que se podia fazer e eu pedi o de sempre também, chicken Tikka Masala. Estava tudo óptimo, muito próximo ao que estávamos habituados a Portugal só o preço é que não tanto porque pagámos 43€ seria 38€ se retirarmos o prato da criança. Na realidade os pratos são baratos o preço das bebidas é que nos pareceu exagerado.
Our guides of:
 http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

 

NATRAJ, LISBOA, PORTUGAL

O Natraj tem um lugar especial no nosso coração (ou estômago) e creio que figura na nossa lista de restaurante indianos preferidos mais pelo o seu ambiente e pela simpatia do Sr. Manoj (se é que se escreve assim) que própriamente pela comida, que aliás é muito boa. Fica no número 52 da Rua do Sol ao Rato.

Fomos este fim de semana para matar saudades principalmente dos “onion bhaji” que o marido gosta, ou mesmo dos quadros que decoram a sala, alguns sugerem algo mais que uma dança. 

 

E o pão “garlic naan”? Não nos podemos esquecer do fabuloso pão que acompanha o resto da refeição mas que nós teimamos em pedir como entrada. 

Temos que admitir a nossa falta de originalidade quando vamos ao indiano, se calhar deveríamos provar outros pratos mas se o que comemos já é bom para quê mudar? Outro dia arriscaremos para ver se encontramos algo ainda melhor, por agora ficamos contentes com o nosso “Chicken Tikka Masala” e o saboroso Caril de Gambas. 

Durante a refeição podemos ainda ver um filme de Bollywood, algo que fica sempre na nossa memória quando visitamos o Natraj. Mas nesta noite noite não era um filme mas sim uma série, um Anatomia de Grey “made in” Índia. Quase tão bom como a comida! 

E no final, 60€ para cinco pessoas, não comemos sobremesa é um facto porque também já não cabia.

DELHI, MADRID, ESPANHA

Continuamos na nossa “cruzada” em busca do melhor restaurante indiano de Madrid. Até agora o melhor talvez seja o Tandoori Station mas também ainda só vimos dois. Fomos á Calle de la Princesa fazer umas compras e vimos umas placas para o restaurante Delhi “indian cocina” (que me parece uma excelente tradução).

O restaurante tinha o típico visual de um indiano um pouco mais cuidado, o atendimento não era excessivamente simpático mas eficiente.

Pedimos para começar um “garlic nan” e umas chamuças, uma de legumes e a outra de carne. Não nos correu muito bem, ao pão faltava-lhe mais alho e ervas, ás chamuças nem sei porque não gosto, mas uma ficou a metade no prato. 

Pedimos o de sempre porque temos que comer o mesmo para comparar, eu comi o “chicken tikka masala” e foi o melhor que comi dos três que conhecemos, se bem que lhe faltava um pouco mais de especiarias, porque ainda que o tikka masala não seja picante nota-se que há ali qualquer coisa que o faz mais forte digamos assim. 

O caril de gambas, diz o marido não era nada de especial mas ressaltou a qualidade das gambas. Ainda não foi desta que encontramos o nosso indiano preferido aqui em Madrid, continuaremos á procura.

 

VER GUIA DA CIDADE:

TANDOORI STATION – MADRID, ESPANHA

Á terceira foi de vez!!!

Tentámos comer neste restaurante duas vezes, a primeira deslocámo-nos lá para que nos dissessem que tínhamos que esperar meia-hora, quando temos uma criança pequena, o esperar não é um conceito que entendam muito bem. Desistimos. Há segunda tentativa, telefonei para reservar mesa, lá se iam baralhando com as horas e pediam-me que chegasse á uma hora impossível (demoro uns 25 minutos a chegar ao restaurante e o empregado queria que eu lá estivesse em 5 minutos), para ainda para mais ter que comer em 40 minutos porque a seguir tinham outra reserva. Desisti. Mas de tal maneira que parecia que seria para sempre…

Continue a ler “TANDOORI STATION – MADRID, ESPANHA”

MISTER INDIA – MADRID, ESPANHA

Hoje conhecemos…o restaurante Mister India em Lavapiés.

Na nossa busca para encontrar um indiano de confiança aonde podemos de vez em quando matar saudades de um bom caril ou Tikka Massala, fomos a Lavapiés. Este bairro multicultural, com gente de todos os continentes, sendo que os que vemos mais na rua são orientais, indianos e africanos.
Abundam restaurantes indianos, assim sendo fomos ver se encontrávamos algum bom. Eu levava indicações para o Baisakhi Indian, isto depois de tentar marcar mesa em uns mais chiques como Annapurna (que fecha o Sábado) e o Tandoori Station (que vou viver muito bem sem o conhecer), decidimos ir ao mais bairrista e de cozinha caseira.
Ao procurar o que tínhamos em mente, encontramos este o Mister India. Tinha boa aspecto, alguns clientes lá dentro (poucos porém mas estavam todos vazios) e entrámos á descoberta. 

Assim que entramos, o marido fica encantado com a televisão a passar videos músicais da India, uma espécie de MTV em que claramente se vê as influências ocidentais na cultura indiana, para além disso se tem Cobra já é bom. E existirá algum que não a tenha?
Quanto a comida, não é o melhor indiano que alguma vez fomos (o melhor para nós é em Cascais) mas também não desiludia muito, para matar o “bicho” funcionou muito bem. O atendimento era rápido e com simpatia q.b., também não tinha muita gente mas depois de sairmos passámos por outros que nem um cliente tinham. 
Comemos o papari que trouxe para a mesa, um “garlic nan”, o marido pediu um caril de gambas que disse que estava bom excepto as gambas não eram de grande qualidade, eu pedi o “chicken tikka masala” que estava bom, no entanto já comi melhor.
Comida caseira para dois por 40€ no centro de Madrid…pareceu-nos bem, mas vamos ter que experimentar o outro recomendado para realmente decidir qual o indiano da nossa lista habitual.
Our Guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com.es/p/madrid.html

MAYURA – CASCAIS, PORTUGAL

Hoje conhecemos…o restaurante indiano Mayura em Cascais.
Eu admito: comida indiana não era bem a minha onda. Isto até eu descobrir que nos indianos se serve uma maravilha chamada: pão Naan, ou melhor “garlic” naan.  Por mim só ia a um para comer pão Naan, como entrada, como prato principal e também como sobremesa. Já seria uma moça feliz!
Today we have discovered the indian restaurant: Mayura. I must admit that indian food is not really my thing. Well at least until I found they have a great thing called: Naan bread or better yet Garlic Naan bread. I would be very happy to eat it as a starter, a main and dessert!

Este restaurante que fui hoje era bastante bom, segundo a minha companhia, a familia, disseram que o melhor caril de gambas se come ali. Eu ataquei um frango Tandoori, que o senhor diz-me que não tem picante só especiarias mas passei o resto do jantar a fungar e a beber litros de água. Se não era picante não sei o que foi, mas que me deixou em brasa lá isso deixou.
Também provei o Prawns Tikka Masala, aquele molho é fabuloso e misturado com o arroz de açafrão fica uma delicia. Recomendo, gostei mais que o meu frango Tandoori por ser menos picante.
Mayura is a very good restaurant according to my husband (and his family) they all said in one voice that it’s prawn curry is one of the best around. I asked for a Tandoori chicken, he said it was spiced but not hot. Well for me it was, I asked for two more bottles of water. I also tried the Prawns Tikka Masala, their sauce is wonderful and with saffron rice it is simply to die for. I recommend their Tikka Masala I actually liked it more than my Tandoori chicken and it was less spicy.




Só tem um defeito, o serviço é lento mas lento. Chegávamos a pedir a bebida e o copo ao mesmo tempo, porque vinham as bebidas mas não haviam copos, vinha a comida mas não tínhamos pratos, vinha cada prato de cada vez, enfim era pitoresco, mas entrámos ás 21h e saímos ás 23h, duas horas para comer, só a conversa e o jogo da “bola” é que não nos fizeram perder a paciência á espera da comida.
There was only a problem, the service was a bit slow, there were no glasses at the table, when the food arrived there were no plates. It took us two hours to eat and usually indian food is quite fast. A good conversion and a football match kept us busy.
 
Índia, espera por mim, um dia vou visitar-te.
India, wait for me someday I will visit you.

Website: http://www.mayuracascais.com/home.html
Morada: Rua Freitas Reis 15, Cascais