Castelo de Cuenca, Espanha

Não sobrou muito do Castelo de Cuenca mas a sua excelente vista merece sem dúvida uma visita. Conquistado aos árabes por Afonso VIII no século XII, o Castelo protegia a cidade de Cuenca desde um dos seus pontos mais altos. A sua última construção data do século XVI e é a porta de entrada, o Arco de Bezudo. Está ladedo por dois rios, o Juncar e o Huécar.

Continue a ler “Castelo de Cuenca, Espanha”

Casas Colgadas – Cuenca, Espanha

Com uma impressionante vista para o rio Huécar, as casas suspensas ou “colgadas” são sem dúvida um dos maiores símbolos da cidade de Cuenca e provavelmente as mais fotografadas. Construídas num rochedo entre os séculos XIV e XV, foram remodeladas no século XX e hoje albergam um restaurante e um museu.

With an impressive view of the Huécar River, hanging or “colgadas” houses are undoubtedly one of the greatest symbols of the city of Cuenca and probably the most photographed. Built on a cliff between the fourteenth and fifteenth centuries, they were remodeled in the twentieth century and now house a restaurant and a museum.

Continue a ler “Casas Colgadas – Cuenca, Espanha”

PLAZA MAYOR, CUENCA, ESPANHA

Ao entrar em Cuenca cedo percebemos que é uma das cidades mais pitorescas de Castilla-La Mancha e também de toda a Espanha. A primeira coisa que chama a atenção são os coloridos edificios que compõem a parte mais antiga e na Plaza Mayor eles misturam-se com outros de construção gótica como por exemplo a Catedral.

Chegámos por volta das 15h pelo o que tínhamos um pouco de fome (o pequeno-almoço foi ás 11h e reforçado), de Madrid até ao centro de Cuenca demorámos cerca de duas horas a chegar, infelizmente uma parte da estrada é mais cansativa com várias curvas mas a A40 é uma estrada melhor e termina precisamente na cidade, assim não há que enganar.

 

 

Procurávamos um restaurante para comer aqui na Plaza Mayor (tínhamos outras recomendações mais longe do centro mas estavam cheios uma delas era a La Bodeguita de Basilio), haviam alguns com óptimo aspecto mas estavam “apetados” como se diz por aqui. Sobrou-nos o único que ainda tinha mesas o que nem sempre é um bom sinal (ou nunca), de qualquer forma pudémos experimentar uma das iguarias locais: o Morteruelo (um guisado de carnes, pão ralado e especiarias).

Pudémos aproveitar a bela praça em plena hora de animação quando as esplanadas estavam cheias mas assim que chega a hora da “siesta” conhecemos o seu lado mais calmo. Num dos lados da praça vemos o edificio do Ayuntamiento de construção barroca e com três arcos. 

Outro dos edificios mais marcantes da praça é a Catedral de arquitectura gótica construída no século XIII. 

 

A entrada na Catedral é paga e não se podem tirar fotos no interior. Os pontos altos do seu interior são o altar e a casa do capítulo. 

 

Junto á Catedral está o edificio do Convento de las Petras, um edificio de estilo barroco construído no século XVI. 

 

Juntamente com as Casas Colgadas, a Plaza Mayor é uma das principais atracções de Cuenca.