Porta Narbonnaise – Carcassonne, França

O processo da sua recuperação começa em 1846 com vários projectos mas quem a leva a cabo é o arquitecto Viollet-le-Duc, que ao chegar a Carcassonne a encontra em ruínas. Apenas uma parte das torres construídas no século XIII estavam de pé e dentro do castelo podemos ver o antes e depois da sua reconstrução.

Em 1853 a porta é recuperada segundo a visão do arquitecto, a tal que foi muito criticada por não ser leal ao original.

The process of recovery begins in 1846 with several projects but who carries out is the architect Viollet-leDuc, who upon arriving in Carcassonne found it in ruins. Only a portion of towers built in the thirteenth century were standing and inside the castle we can see the before and after its reconstruction.
In 1853 the door is recovered according to the vision of the architectwhich was much criticized for not being loyal to the original.

 

Junto á porta está um busto de Carcas, uma dama sarracena a quem se atribui o nome da cidade. Reza a lenda que a cidade estava cercada pelas tropas de Charlemagne e que esse cerco durava ja á cinco anos. No interior do castelo já havia pouca comida mas Carcas decidiu atirar um porco “recheado” com cereais para demonstrar aos invasores de que ainda tinham comida (porque a estavam a desperdiçar daquela forma), as tropas bateram a retirada e Carcas fez tocar os sinos para celebrar. Assim nasceu o nome Carcas-sone, o nome da dama e sone de fazer soar os sinos.
 A passagem é feita através de uma ponte que foi construída aquando da sua recuperação, por baixo está um fosso onde antigamente existiria água. É por ela que passamos para entrar na Cité de Carcassonne, é nela que começamos uma viagem á época medieval.
Next to the door is a bust of Carcas, a Saracen lady from whom the city got it’s name. Legend has it that the city was surrounded by the troops of Charlemagne and that this enclosure already lasted five years. Inside the castle there was little food but Carcas decided to throw a stuffed” pork with cereals to show the invaders that they still had food (because they were wasting that way), the troops beat a retreat and Carcas rang the bells for celebrate. Thus the name Carcassone, the name of the lady and sone of sounding bells.
The passage is taken across a bridge that was built upon it’s recovery, below is a pit where water once existed. By it we pass to enter the Cité of Carcassonne, it here we begin a journey to medieval times.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s