do: CASTELLO – VENEZA, ITÁLIA

Uma coisa é certa, é fácil perdermo-nos aqui por entre ruas, ruelas, pontes e canais, no entanto pouco ou nada utilizámos o mapa e acabámos por ir na direcção certeza. Tínhamos um mapa do hotel que era bastante bom, as principais artérias terrestres estavam assinaladas a amarelo. Entrámos na zona do Castello e almoçamos numa tasquita no Campo Bandiera e Moro, tinha alguns turistas mas estávamos longe da confusão que vimos anteriormente.
One thing is certain, it is easy to get lost here through streets, alleys, bridges and canals, but we used the map little or nothing  and we ended up going in the right direction. We had a map of the hotel which was quite good, the main arteries were highlighted in yellow. We entered the Castello area and had lunch in a tasquita Campo Bandiera and Moro, but we had some tourists away from the confusion that we saw earlier.

Comemos uma calzone, um esparguete á bolonhesa e um “anti-pasti” formado por calamares, gambas e polvo.

A comida estava boa mas não era fantástica, compensava o facto da praça ser muito interessante com uma pequena igreja e um hotel com aquele charme veneziano.
Depois tentámos “perder-nos” por Veneza neste caso foi mais na zona de Castello. Andar um pouco sem rumo. Passámos por pontes, becos e ruelas, vimos praças de vários tamanhos, edificios coloridos, lojas e muitas outras coisas. Ainda assim há zonas por onde podemos andar sem ter um mar de gente pelo meio, se “fugirmos” da Piazza de San Marco e das margens do Gran Canal, podemos encontrar alguma paz e tranquilidade pelas estreitas ruas de Veneza.
We had a calzone, a spaghetti bolognese and an “anti-pasti” formed by squids, prawns and octopus.
The food was good but it was not fantastic, the fact that the square was very interesting made up for it, with a small church and a hotel with that Venetian charm.
Then we tried to “lose ourselves” in Venice this case it was more in the Castello district. We walked a bit aimlessly. We passed by bridges, alleys and side streets, squares of various sizes, colorful buildings, shops and many other things. Still there are areas where we can walk without a sea of ​​people in the middle, if you “run away” from Piazza San Marco and the banks of the Grand Canal, we can find some peace and tranquility along the narrow streets of Venice.
 
O Castello é um dos maiores “sestiére” de Veneza e acabámos por não o ver todo. De qualquer forma ficou um pouco da sua essência, a sua alma um pouco mais decadente e menos turística, que por isso se torna tão apelativo por parecer mais autêntico.
Ficam aqui algumas fotos do que vimos neste bairro:
The Castello is one of the largest “Sestière” in Venice and we ended up not seeing it all. Anyway we left with a bit of his essence, his soul a little more decadent and less touristy, so it becomes so appealing because it is more authentic.
Here are some photos of what we saw in this neighborhood:

(Chiesa de S. Francesco)

 
(Rio de Santa Giustina)
 
(Campo Santi di San Giovanni e San Paolo)
 
Our guide of:
http://hojeconhecemos.blogspot.com/2001/01/guia-de-veneza.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s