Maria Bonita – Madrid, Espanha

Fomos ao Maria Bonita por ser um taco bar e saímos pensando que podríamos ter provado outros pratos também, há restaurantes mexicanos onde tens medo de arriscar este não está nessa lista. Por dentro tem esse ar de ser a casa de alguém com três espaços diferentes, á entrada está o bar e do lado esquerdo uma pequena salinha que foi onde ficámos, com o seu altar e decoração típica mexicana (mas equilibrada).

We went to Maria Bonita because it was a taco bar and we left thinking that we could have tried other dishes too, there are Mexican restaurants where you are afraid to risk this is not on that list. Inside it has this air of being in someone’s home with three different spaces, the entrance is the bar and on the left side a small room that was where we stayed, with its altar and typical Mexican decoration (but balanced).

Continue reading “Maria Bonita – Madrid, Espanha”

Anúncios

Federal Café – Madrid, Espanha

Federal Café é o lugar favorito de muitos criativos freelancers como se fosse a sua segunda casa e é talvez um dos que mais vejo em fotografias em Instagram na hora do brunch ou na hora do lanche dos bloggers mais influentes de Madrid. Qual é o grande encanto do Federal Café então? A soma de todas as partes, comida saudável e orgânica aliada a uma espaço funcional que nos dias de bom tempo convida a sentar numa dessas janelas a beber um sumo natural e pensar em novas ideias.

Federal Cafe is the favorite place of many creative freelancers like their second home and is perhaps one of the most seen in photos in Instagram for brunch or snack time of some of the most influential bloggers in Madrid. What is the great charm of Federal Coffee then? The sum of all parts, healthy and organic food combined with a functional space that with good weather invites to sit in one of these windows to drink a natural juice and think of new ideas. Continue reading “Federal Café – Madrid, Espanha”

CONDE DUQUE, MADRID, ESPANHA

Madrid é daquelas cidades que fica quase deserta no mês de Agosto, todos partem em busca da praia ou do campo, todos partem da cidade onde vivem e/ou trabalho um ano inteiro enquanto uns quantos corajosos a visitam neste mês. A verdade é que o calor (que é muito) não convida a grandes passeios pela cidade, pelo menos não de dia mas a verdade é que se queremos ir a um desses sitios que está sempre cheio durante todo o ano, Agosto é o mês ideal para agarrar a oportunidade.

Admito que já tinha algumas saudades de “bajar” até Madrid e aproveitámos um dia de calor mais suportável para fazê-lo.

Escolhemos um passeio na zona do Conde Duque, ideia que tirámos da revista online do site: esmadrid.com que recomendava um itinerário.

Pena é que em Agosto grande parte das suas atracções, quase todas ligadas a culinária (restaurantes e bares) e algumas lojas interessantes, estavam fechadas, mas ficou este primeiro “reconhecimento” e a vontade de voltar em Setembro ou Outubro.

Na esquina da Conde Duque com a San Bernardo está o Jardin Secreto, que encontrámos fechado mas que é conhecido pelo o seu ambiente romântico, a sua limonada e segundo a noticia que li, o bolo de cenoura. 

Logo depois encontramos outro local recomendado, o La Mantequeria. Aproveitando o espaço de uma antiga “mantequeria” que eram lojas que vendiam productos lácteos como o leite, a manteiga e o queijo, assim como outros em que os anteriores fossem o principal ingrediente como por exemplo as bolachinhas de manteiga aquelas que vinham em caixas de metal. 

Também não tivémos sorte aqui, estava fechado mas amplas as janelas permitiam ver o espaço com uma decoração “vintage” a começar pela montra. Aqui recomendam o brunch e muitos vêm apenas para saborear um copo de vinho aproveitando o conforto e inspiração do espaço.

Foi fantástica a sensação de andar nestas ruas ainda que não tivessem a “movida” dos meses mais agitados, mas algo nos fez lembrar um pouco Lisboa (da qual temos saudades), sem saber muito bem o que era, se os edificios coloridos, se as ruas mais estreitas, se as lojas com sabor a antigo, nem sabemos explicar.  

Chegamos á Calle de Bernardo Lopez, outra que perdeu a sua vida em Agosto e o restaurante onde tínhamos planeado comer, La Dichosa estava também fechado. 

Afinal já não íamos comer tapas e decidimos ir até ao Rei dos Tallarines (uma massa italiana como o talharim muito utilizada pelos orientais) 

A marcar a vista das ruas está o Edificio de Espanha, um dos primeiros arranha céus de Madrid, propriedade do Banco Santander cujo plano é fazer um centro comercial e um hotel nos primeiros pisos sendo os restantes para habitação que dizem vir a ser de luxo. Se assim for esta zona do Conde Duque ganhará uma outra vida. 

Acabámos mesmo por almoçar no Rei dos Tallarines, fica para outro post. 

 

VER GUIA DA CIDADE: