Passeio de mota no Porto #1

O Porto é uma excelente cidade para conhecer andando, principalmente o seu centro histórico, o metro é recente mas por exemplo para ir com o carro é mais caótica, o que a faz ser bonita (ruas estreitas e sinuosas, etc..) pode ser também um problema para deslocar-te, foi por isso que optámos alugar uma mota, deu-nos muita mobilidade, flexibilidade de estacionamento e aproveitámos para conhecer lugares da cidade que normalmente estariam fora do circuito turístico.  Alugámos na Northroad.pt que ficava ao lado do nosso hotel junto ao Palácio da Bolsa.

Oporto is an excellent city to discover walking, especially its historical center, the metro is recent but for example to go with the car is more chaotic, what makes it be beautiful (narrow and winding streets, etc …) can be also a problem to get around, that’s why we chose to rent a motorcycle, gave us a lot of mobility, parking flexibility and we took advantage to get to know places in the city that would normally be out of the tourist circuit. We rented at Northroad.pt which was close to our hotel next to the Palácio da Bolsa.

Saímos do nosso hotel com a ideia de aproveitar para dar esse passeio com a mota, estava um dia soleado (mas ainda cairam umas gotas de chuva quando visitámos o Parque da Cidade) e começámos por ir em direção A Casinha com a ideia de provar o seu famoso brunch.

We left our hotel with the idea of taking that ride with the motorcycle, it was a sunny day (but there were still a few drops of rain when we visited the City Park) and we started by going towards A Casinha with the idea of tasting its famous brunch.

Fomos depois dar uma espreitadela á Casa da Música e de ali fomos dar um passeio ao Parque da Cidade, parámos a mota á porta e foi das poucas caminhadas que fizémos. Uma alternativa para conhecer o parque será também ir de bicicleta.

We went to take a look at Casa da Música and from there we went for a walk to the City Park (Parque da Cidade), we stopped the motorcycle at the door and it was one the few walks we did. An alternative to getting to know the park is to go cycling.

Parque da Cidade

Ao sair do parque descemos a Avenida da Boavista e parámos na Praça de Gonçalves Zarco, o sol tinha desaparecido por algum tempo mas ainda assim quisemos ver a Praia de Matosinhos e o Forte de S. Francisco de Xavier. Também conhecido como o Castelo do Queijo pela forma da rocha onde o construiram, o Forte é do século XVII e a sua estrutura sofreu bastantes danos principalmente no século XIX.

On leaving the park we descended Avenida da Boavista and stopped at Praça de Gonçalves Zarco, the sun had disappeared for some time but we still wanted to see the Matosinhos Beach and the Fort de S. Francisco de Xavier. Also known as the Castle of the Cheese by the shape of the rock where they built it, the Fort is from the seventeenth century and its structure suffered a lot of damage mainly in the nineteenth century.

Seguimos pela Avenida de Montevideu e fomos sempre junto á linha do mar até que chegámos a um outro Forte, o de São João Baptista da Foz cuja construção data do século XVI e pareceu-nos para a idade que tem estar bem conservado. A sua localização é estratégica, está exactamente na zona onde o mar se encontra com o Rio Douro.  Á sua frente está o pontão que alberga Farol de Felgueiras, ao lado está outro pontão maior que tem os Farolins da Barra do Douro.

We continued along the Avenida de Montevideo and we were always close to the sea line until we reached another Fort, that of St. John the Baptist of Foz whose construction dates from the sixteenth century and seemed to us for the age that it has well preserved. Its strategic location is exactly in the area where the sea meets the Douro River. In front of it is the pier that houses Lighthouse of Felgueiras, next to it is another bigger pontoon that has the Farolins of the Barra do Douro (a smaller lighthouse).

Voltámos a parar desta vez junto ao Jardim de Calem seguindo depois pela Rua do Ouro junto ao rio, onde vimos o eléctrico passar e a Ponte da Arrábida. Também passamos pelos vários barcos rabelo que fazem os passeios pelo Douro.

We stopped again and this time next to the Garden of Calem followed by Rua do Ouro (Ouro street) next to the river, where we saw the tram pass and the Arrábida Bridge. We also go through the various rabelo boats that make the tours through the Douro.

Sempre junto ao rio começámos a chegar ao centro da cidade, passámos ainda no Cais das Pedras onde mais tarde jantámos numa taberna com o mesmo nome. Entrámos depois na Rua Nova da Alfândega onde do lado direito encontrámos mais de essas casas típicas do Porto, estreitas e coloridas mas que desafiam talvez algumas das leis da gravidade.

Always by the river we started to reach the center of the city, we passed on the Cais das Pedras where we later dined in a tavern with the same name. We then entered Rua Nova da Alfândega, where on the right side we found more of these typical Porto houses, narrow and colorful but perhaps defying some of the laws of gravity.

Queríamos ir á Serra do Pilar e aproveitámos para atravessar a Ponte D. Luis I.  Tivémos que parar na outra margem para ver os saltos ao rio desde 17 metros da altura do tabuleiro da Ponte e tirar mais algumas fotografías do Cais da Ribeira.

We wanted to go to Serra do Pilar and we crossed the bridge D. Luis I. We had to stop on the other bank to see the river jumps from 17 meters from the bridge lower platform and take some more pictures of the Cais da Ribeira.

A subida ao Mosteiro da Serra do Pilar está interdita a veículos, ou pelo menos assim o avisam apesar de termos visto carros a passar. Ainda assim, cumpridores deixámos a mota abaixo e subimos a pé, a cada metro conquistado começamos a receber como premio uma excelente vista sobre a cidade, as duas margens do Douro, a zona da Ribeira e todo o centro histórico.

The ascent to the Monastery of Serra do Pilar is forbidden to vehicles, or at least the warning said so even though we did see cars passing by. Still, we left the motorcycle down and climbed on foot, with each meter conquered we began to receive as a prize a great view over the city, the two banks of the Douro, the Ribeira area and the whole historic center.

O passeio não parou por aqui, voltámos a atravessar a ponte com vontade de caminhar pela Rua das Flores, eram quase quatro da tarde e o efeito da comida do brunch estava a dissipar-se. Voltámos a parar a mota e caminhámos por esta rua até chegar á Mercearia das Flores.  Fizémos um lanche de enchidos e queijos da região num ambiente descontraído de uma mercearia á antiga repleta de marcas de outros tempos que ainda hoje conseguem manter-se vivas.

The ride did not stop here, we went back across the bridge wanting to walk down Rua das Flores, it was almost four in the afternoon, and the brunch food effect was dissipating. We went back to the motorcycle and walked down this street until we reached the Mercearia das Flores. We had a snack of sausages and cheeses from the region in a relaxed atmosphere of a old grocery store full of brands from other times that still can keep alive today.

Queríamos voltar para o nosso hotel mas metemo-nos num entramado de ruas do centro que passámos pela Estação de S. Bento (que significava subir quando queríamos descer) e depois conseguimos entrar na rua Mouzinho da Silveira que é a que nos levava na direção correcta.

We wanted to go back to our hotel but we got into a network of downtown streets that we passed through S. Bento Station  (that meant going up when we wanted to go down) and then we got to the Mouzinho da Silveira street that was the one that led us in the right direction.

Interrompemos a descida para parar na Cremosi, faltou-nos uma sobremesa e decidimos parar para comer um gelado. Ainda bem que o fizémos, fazem justiça ao nome são bastante cremosos e os seus sabores muito fiéis ao produto que representam.

We stopped the descent to stop at Cremosi, we were missing a dessert and decided to stop for ice cream. Thankfully we did, they do justice to the name are quite creamy and their flavors very faithful to the product they represent.

Finalmente chegámos ao Jardim do Infante D. Henrique já ao lado do nosso hotel, parámos a mota e fomos ver o Mercado Ferreira Borges, veio substituir o Mercado da Ribeira mas hoje já não funciona da forma tradicional. Na realidade funciona como um centro cultural que me pareceu muito vazio e sem grande conteúdo, talvez fosse a data da visita mas ter perdido um pouco a sua identidade de mercado retira-lhe desde o meu ponto de vista algum interesse. Ainda assim tem um café restaurante que se chama O Mercado com esplanada.

Finally we arrived at the D. Henrique Infante Garden, next to our hotel, we stopped the motorcycle and went to see Ferreira Borges Market, it replaced the Ribeira Market, but today it no longer functions in the traditional way. In fact it works as a cultural center that seemed very empty and without great content, perhaps it was the time of the visit but to have lost a little of its market identity takes from my point of view some interest. Still has a cafe restaurant called The Market with a terrace.

Terminámos a noite jantámos na Taberna do Cais das Pedras, um lugar com petiscos a preços muito baratos.

We finished the evening having dinner at the Taberna do Cais das Pedras, a place with snacks (petiscos) at very cheap prices.

 

+ Guia do Porto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s