Igreja S. Vicente de Fora – Lisboa, Portugal

Passei vezes sem conta por esta igreja quase todas para ir á Feira da Ladra e em nenhum momento pensei em entrar até uma chuvosa tarde de Outubro que nos despertou a curiosidade. A chuva não é a melhor amiga neste caso, vale a pena visitar com melhor tempo porque tem uma fantástica vista sobre Lisboa e tem um pátio muito bonito que se pode aproveitar melhor com sol.

I went by this church countless times almost all to go to the flea market and at no time I thought of entering until a rainy afternoon in October that aroused our curiosity. The rain is not the best friend in this case, is worth visiting with better time because it has a fantastic view of Lisbon and has a beautiful courtyard that you can enjoy better with the sun.

Uma herança da Dinastia Filipina que quis construir um mosteiro onde D. Afonso Henriques mandou erguer um pequeno templo ao santo padroeiro da cidade, S. Vicente. De estilo Maneirista, foi criada no século XVI por um arquiteto italiano, Filippo Terzi. Vimos primeiro a igreja e depois numa lateral entrámos ao museu e mosteiro, na primeira parte vemos a cisterna para abastecer os que aqui moravam. Passamos por uma sala onde vemos representados os reis de Portugal num excelente trabalho de azulejos que são aliás a estrela de este monumento e aparecem a escadarias ou a decorar o claustro.

A legacy of the Philippine Dynasty who wanted to build a monastery where D. Afonso Henriques had built a small temple to the patron saint of the city, St. Vincent. Of Mannerist style, it was created in the sixteenth century by an Italian architect Filippo Terzi. First we saw the church and then on a side we entered the museum and monastery, in the first part we see the cistern that used to supply those who lived here. We passed a room where we see represented the kings of Portugal in an excellent work tiles that are indeed the star of this monument and we can see them the stairwells or decorate the cloister.

O outro ponto alto é o Panteão dos Bragança instalado no antigo refeitório no século XIX contém os túmulos de quase todos os reis e rainhas de esta dinastia destacando-se os túmulos do Rei D. Carlos I e o Príncipe Luís Filipe assassinados em 1908, um dos mais emotivos do grupo pela estátua de uma pessoa ajoelhada a chorar por eles. Num outro patamar encontramos um trabalho de azulejos representando as várias fábulas de La Fontaine e de ali subimos até ao topo da igreja para ver Lisboa. Por último vimos a Sacristia que é talvez a zona mais bonita do mosteiro pela sua elaborada decoração.

The other highlight is the Pantheon of Braganza housed in the old refectory in the nineteenth century contains the tombs of almost all the kings and queens of this dynasty highlighting the king’s tombs D. Carlos I and Prince Luis Filipe murdered in 1908, the most emotional of the group by the statue of a kneeling person crying for them. On another level we find a tile work representing various fables of La Fontaine and  from there we climbed to the top of the church to see Lisbon. Finally we saw the Sacristy which is perhaps the most beautiful part of the monastery for its elaborate decoration.

Claustros

Capela dos Meninos de Palhavã

Panteão dos Bragança

Túmulos do Rei D. Carlos I e Príncipe Luís Filipe

Sacristia

Morada: Largo de São Vicente

Metro: Santa Apolónia

+ Posts Lisboa

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s