Vale dos Caídos – San Lorenzo de El Escorial, Espanha

10518548383_f594282d5d_b
Acabo de ver uma noticia sobre a campa de Francisco Franco que está na Basilica que visitámos este fim de semana no Vale dos Caídos, ainda hoje o monumento está envolto em polémica e volta aos noticiários porque o governo pondera devolver os restos mortais de Franco á sua familia retirando-o do lugar que mandou construir em honra aos que morreram durante a Guerra Civil Espanhola, segundo li de ambos os lados.
I just saw a news report about Francisco Franco’s grave, who is in the Basilica we visited this weekend in the Valley of the Fallen, today the monument is shrouded in controversy and is back on the headlines because the government ponders to return the remains of Franco to his family taking it from the place he had built in honor of those who died during the Spanish Civil War, that according to what I red were from both sides.

E talvez seja esse facto que ainda o mantém de pé e mais os ingressos, porque uma entrada custa 9€ por pessoa. Quando contei aos meus colegas no escritório que o visitei perguntaram-me logo: “Porque é que foste visitar o Vale?”.  É difícil separar a construção deste monumento á ditadura e fascismo que inundou a Espanha no pós-guerra, por outro lado não deixa de ser um monumento com uma localização extraordinária e com uma construção impressionante.
Chegar ao Valle de los Caídos desde Madrid é relativamente fácil, ainda assim conseguimos perder-nos e ir parar ao embalse de Jarosa. Pela A6, sair na 47 que dá acesso a El Escorial e Guadarrama depois apanhar a M600 em direcção ao Escorial e seguir as placas.
Paga-se logo á entrada e sem sair do carro, depois são uns seis quilómetros até á zona da basilica. Não foi possível visitar o miradouro que está por debaixo da cruz porque o funicular não está a funciona.
Também não conseguíamos retirar um certo sentimento “Tolkieano”  ao ver os 150 metros de cruz e toda a dimensão do monumento, sentiamo-nos pequenos e pese a sua triste história, é de facto impressionante.
And perhaps it is this fact that explains how it still remains standing and also the income from the tickets because each costs 9 € per person . When I told my colleagues in the office that I had went there they just asked me : ” Why did you visit the Valley ? ” . It is difficult to separate the construction of this monument from the dictatorship and fascism that flooded Spain after the war , on the other hand it remains a monument with an extraordinary location and an impressive construction .Getting to the Valley of the Fallen from Madrid is relatively easy , yet we managed to get lost and arrive at the dam of Jarosa. From the A6 ,the exit is the 47 which provides access to El Escorial Guadarrama and then take the M600 towards the Escorial and follow the signs. You pay at the entrance without leaving the car, then there are about six kilometers until the area of the basilica . We were unable to visit the viewpoint that is underneath the cross because the funicular was not working.Also we could not pull off a certain ” Tolkien” feeling to see the cross with 150 meters the entire dimension of the monument , we felt small and although it’s history is sad, it’s impressive indeed .
 

No interior da basílica não se pode tirar fotos e fomos todos bastante respeitadores. Antes de chegar á zona da cúpula passamos pela nave onde podemos ver várias tapeçarias que são réplicas de outras do século XVI com cenas do Apocalipse. A basílica tem 260 metros de profundidade e entra pela rocha, ao chegar ao centro podemos apreciar a sua bonita cúpula onde Jesús Cristo se destaca, fez-me lembrar as de mosaico que vi em Itália (Florença e Roma). Passámos pela campa de Francisco Franco e de Primo de Rivera, é difícil ter o mesmo sentimento de repúdio não sendo espanhola mas não visitámos o Vale dos Caídos por ele mas sim porque não deixa de ser um monumento espantoso e porque é importante ter bem claro o nosso passado para não o repetir no futuro.

Inside the basilica you can not take pictures and we were all very respectful of that. Before reaching the dome we went through the nave where we could see many tapestries that are replicas of others from the sixteenth century with scenes from the Apocalypse. The basilica is 260 meters deep and goes through the rock, has we arrive to the center we can enjoy its beautiful dome where Jesus Christ stands apart, reminded me of the mosaic domes that we had seen in Italy (Florence and Rome). We passed by the grave of Francisco Franco and Primo de Rivera, is difficult to have the same sense of outrage not being Spanish but not visited the Valley of the Fallen for him we did because it is an amazing monument amazing and why it is important to be clear about our past so we do not repeat it in the future.

 

Website: http://www.valledeloscaidos.es/
Morada: Carretera de Guadarrama/El Escorial, 28209 San Lorenzo de El Escorial, Madrid (Saída 47 da A6 – direcção El Escorial e depois M600 também nessa direcção, a entrada fica do lado direito da estrada).
Entradas: 9€ por pessoa e há um entrada reduzida por 6€.

 

+ Guia de Madrid

Anúncios

2 thoughts on “Vale dos Caídos – San Lorenzo de El Escorial, Espanha

  1. Pelas fotos o monumento parece mesmo megalômano. Nas conversas de café já deu para percebe que o assunto gera muita discórdia entre os madrilenos, como entretanto ouvi: o beleza mórbida – espero visitar em breve!
    Beijocas

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s