Siguenza #1 – Espanha

Para conhecer o centro histórico de Siguenza, deixámos o carro numa zona ao lado do seu Castelo. Este foi por isso o primeiro monumento que vimos, pelo menos por fora porque é um “parador” (pousada) e fiquei na dúvida se nos deixariam entrar para fotografar ou não (só depois vi num site que sim que a entrada era livre).
Acabei por só conhecer o seu exterior que estava em bom estado de conservação mas creio que também foi alvo de várias reformas ao longo dos anos, sendo que a maior deve ter sido sem dúvida para receber a unidade hoteleira que hoje está instalada no seu interior.

Descemos depois a Calle Mayor, uma das principais ruas de Siguenza se bem que em termos de comércio a Calle Cardenal Mendoza parecia mais agitada. É nesta rua que vemos alguns restaurantes que não tivéssemos comido antes poderiam ser uma boa hipótese, tinham excelente aspecto se bem que os preços das ementas pareciam caros mas do que vi pareceu-me que valiam a pena e vazios não estavam. A meio encontramos a Igreja de Santiago, edificada no século XII.

 

Havia também algum comércio, uma ou outra loja de “souvenirs” que vendem os azulejos pintados típicos da terra, uma loja de acessórios e pouco mais. Chegámos á Plaza Mayor e começamos a ver uma lateral da Catedral de Sigüenza.

 


Queríamos visitar a Catedral de Santa Maria, mas sorte ou azar não foi permitido já que Siguenza estava a receber um novo bispo na cidade, numa festa cheia de pompa e circunstância, a ser gravada pela televisão  e com algumas restrições em termos de segurança. No entanto, conseguimos apanhar o grupo de Gaitas de Oviedo em plena acção o que foi muito bom. Realmente o que aqui fazem de mais tradicional parece-me bem feito e organizado, eles tinham roupas muito bem trabalhadas e tocavam lindamente. Para os turistas que ali passavam sem perceber muito bem o que era foi realmente uma sorte.

 

A Catedral foi construída no século XII, com um estilo que a placa classificava como: Cisterciense (dos monges cistercienses). A sua fachada é imponente com duas torres, a da direita é denominada “La Campana” e com a chegada do bispo á cidade pudémos ouvir durante alguns minutos o som do seu sino. Matámos a sede num bar da Plaza Mayor e descemos a Calle Cardenal Mendoza, antes ainda passamos pelo Museu Diocesano de Arte Antiga.

Chegamos depois á Calle Valência que subimos para regressar ao carro. Podemos ver ainda a Puerta del Portal Mayor, cujo o nome me pareceu redundante mas que era um dos acessos a Siguenza que pela altura da construção desta porta tinha uma muralha á sua volta.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s