Barcelona Weekend #1

Chegámos a Barcelona na sexta-feira á noite, deu-nos apenas tempo de ir de táxi desde Barcelona-Sants (estação de comboios porque fomos de AVE) até ao nosso hotel o Astoria que fica na Calle Paris em pleno bairro de Eixample, um dos meus favoritos da cidade. No Sábado arrancamos o nosso fim de semana em Barcelona, com um pequeno-almoço num dos spots mais famosos da zona: Cup & Cake (Carrer d’Enric Granados, 145).

We arrived in Barcelona on Friday night and we had only time to go by taxi from Barcelona-Sants (train station because we went there in AVE – high speed train) to our hotel the Astoria which is in Calle Paris in the Eixample district, one of my favorites in the city. On Saturday we start our weekend in Barcelona, with breakfast in one of the most famous spots in the area: Cup & Cake (Carrer d’Enric Granados, 145).

 

Mesmo ao virar da esquina da rua do nosso hotel, o Cup & Cake é uma das “mecas” dos cupcakes e dos bolos á fatia daqueles que parece que foram feitos em casa por essa amiga que tem mão para a cozinha ou eterna avó com os seus segredos para que tudo fique perfeito aliás o seu lema é: “In grandmothers we trust”.  Eu provei o cupcake de caramelo e era delicioso mas gostava de ter feito uma boa degustação de mais coberturas e de outros tipos de bolo como o Red Velvet e o de Oreo que não parava de me piscar o olho.

Just around the corner from our hotel’s street, Cup & Cake is one of the “meccas” of cupcakes and cakes served by slice of those that look like they were made at home by this friend who has a good hand in the kitchen or the eternal grandmother with her secrets for everything to be perfect and their motto is: “In grandmothers we trust”. I tasted the caramel cupcake and it was delicious but I liked to have made a good tasting of more toppings and other types of cake like the Red Velvet and the Oreo that did not stop winking at me.

Dali foi uma curta caminhada até á Casa Batlló para chegar á hora que tínhamos marcada a visita (11h30-12h), por prudência decidir comprar os bilhetes antes de ir porque as filas são normalmente (e ao fim de semana) bastante penosas. Custaram 27,5€ (não são baratas) e foi chegar, ver e entrar. Todas as visitas se fazem com um audioguia bastante interactivo provavelmente um dos melhores que vi do género porque mostra-te como seria a sala antes quando a familia Batlló lá vivia. Foi uma das últimas obras de Gaudí se bem que a eterna será sempre a Sagrada Familia. Construída entre 1904 e 1906 com as linhas típicas do arquitecto cujas obras sempre estão inspiradas na natureza, é de visita obrigatória.

From there it was a short walk to Casa Batlló to arrive at the hour that we had booked our visit (11h30-12h), for prudence we decided to buy the tickets before going because the queues are normally (and at the end of the week) quite distressing. They cost € 27.5 (they are not cheap) and it was arriving, seeing and entering. All the visits are made with a very interactive audioguide probably one of the best I’ve seen of the genre because it shows you what the room would look like before when the Batlló family lived there. It was one of the last works of Gaudí although the eternal one will always be the Sagrada Familia. Built between 1904 and 1906 with the typical lines of the architect whose works are always inspired by nature, it is a must visit.

Depois da visita ficámos a contemplar fachada do edificio e a da sua casa vizinha, a Casa Amatller. Construída no final do século XIX inspirada no estilo gótico e cuja obra ficou a cargo de Josep Puig i Cadafalch, um dos arquitectos mais requisitados da sua época com várias obras pela cidade.

After the visit, we looked at the façade of the building and its neighboring house, Casa Amatller. Built at the end of the 19th century inspired by the Gothic style and whose work was carried out by Josep Puig i Cadafalch, one of the most requested architects of his time with various works throughout the city.

Descemos depois pelo Passeig de Gracia, a rua com alguns dos edificios históricos mais representativos da arquitectura moderna da cidade e algumas  das lojas mais interessantes com algumas marcas como Max Mara, Kenzo e uma superstore da Nike.

We then descend down Passeig de Gracia, the street with some of the historic buildings that most represent the city’s modern architecture and some of the most interesting shops with some brands like Max Mara, Kenzo and a Nike superstore.

Passando pela Praça da Catalunha chegámos a La Rambla, a famosa rua pedestre que se divide em cinco ramblas cada uma com o seu tema, uma das mais conhecidas é das Flores que é fácil de identificar pelas suas bancas que vendem as flores e por estar mais perto do Mercado de la Boquería, que foi a nossa seguinte paragem.

Passing through Plaça Catalunya we reach La Rambla, the famous pedestrian street that divides into five boulevards (Ramblas) each with its theme, one of the best known is the Flowers that is easy to identify by the stalls that sell flowers and for being closer to the Mercado de la Boquería, which was our next stop.

Entrámos num dos mercados mais famosos da cidade, que ainda hoje mantém uma parte das suas bancadas de venda de fruta, verduras e peixe mas que vai perdendo cada vez mais lugares para os postos de restaurantes ou que vendem a fruta já preparada para levar assim como os cones de papel com fuet, chouriço, presunto e queijo. Fizémos o nosso saquinho de picnic para comer num parque com algumas das coisas que escolhemos no mercado, saladinhas, pão, enchidos e queijo, empanadas, etc..

We entered one of the most famous markets in the city, which still maintains a part of its fruit, vegetable and fish sales benches but is losing more and more places to restaurants or stalls that are selling fruit already prepared to go as well the paper cones with fuet, chorizo, ham and cheese. We made our picnic bag to eat in a park with some of the things we chose in the market, small baskets, bread, sausages and cheese, empanadas, etc …

Picnic com o que comprámos no Mercado de La Boquería// Our picnic basket from La Boquería

Para chegar mais rápido a Montjüic decidimos apanhar um táxi desde La Rambla e chegámos ás portas do bonito Parque de Joan Maragall onde recebemos uma má noticia: não se podia entrar com comida e fazer picnic. Acabámos por comer nos degraus á porta do parque e só depois entrámos para passear. É o jardim do Palácio de Albéniz, a residência oficial da Familia Real Espanhola quando visitam a cidade, o espaço é bastante tranquilo onde se destacam as suas diversas esculturas, grande parte femininas.

To get to Montjüic we decided to take a taxi from La Rambla and we arrived at the beautiful Joan Maragall Park where we received bad news: we could not enter with food and have a picnic inside. We ended up eating on the steps at the park gate and only after we went for a walk. It is the garden of the Palace of Albéniz, the official residence of the Spanish Royal Family when they visit the city, the space is quite quiet its various sculptures stand out, largely female ones.

Aproveitando que já ali estávamos decidimos aproveitar para conhecer uma parte de Montjüic e um dos seus pontos altos é o Estádio Olímpico. Inaugurado em 1929 foi posteriormente remodelado para os Jogos Olímpicos de 1992. A entrada é livre (quando não há eventos) e há algumas actividades que podes fazer no estádio como por exemplo marcar penaltis e ver o teu nome no placard principal.

Taking advantage of that already we were decided to take advantage to know a part of Montjüic and one of its high points is the Olympic Stadium. Inaugurated in 1929 it was later remodeled for the 1992 Olympic Games. Entrance is free (when there are no events) and there are some activities you can do at the stadium such as scoring penalties and seeing your name on the main screen.

Entrámos no Jardim de Laribal com o objectivo de começar a descer em direcção ao centro, em comparação com o Jardim de Joan de Maragall achei este um pouco mais descuidado mas ainda assim com os seus pontos de interesse. Foram mais uma obra de essa época da grande Exposição Internacional de 1929 e para mim um dos seus melhores atributos são as vistas sobre Barcelona.

We entered the Garden of Laribal with the aim of beginning our descend towards the center, compared to the Garden of Joan de Maragall I found this a little more careless but still with its points of interest. They were another work of that time of the great International Exhibition of 1929 and for me one of its best attributes are the views on Barcelona.

Próximo destino: Museu Nacional de Arte da Catalunha…

+ Barcelona Weekend #2

+ Guia de Barcelona

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s